terça-feira, 27 de novembro de 2012

3 anos

Não sei se isto é um bom dia para falar do meu filho e do facto de ele ter completado ontem 3 anos. O que se passa é que ele anda um caprichoso que pura e simplesmente não come. Sem exagero. Hoje e ontem foi em jejum para a escola. Há uma semana ou mais que não come. Não quer. Faz birras. Grita. Cospe. E isso deixa-me irritada. Chateada. Piúrça. Ontem fui à escola apagar as velas com ele e ouço a educadora a dizer “ele comeu tudo ao almoço e ao lanche, não precisei de dizer nada”. Oh diabo! Quer dizer, em casa faz “30 por uma linha”, “gato sapato”, não há regras que aguentem porque o miúdo anda “levado da breca” e tira-nos do sério. E quanto mais nos zangamos pior ele fica. E depois é vê-lo na escola tal e qual um “cordeirinho”, de bem comportado. Não sei se estou a falhar nalguma coisa. Não sei se há algo que eu possa fazer e que não me esteja a ocorrer. Só sei que tenho dias em que me questiono como mãe. De castigo no quarto? Sem TV e computador? Umas palmadas no rabo? Precisa-se de alguma psicologia oh fax favor.

 

(à parte disso o catraio é mimoso e dengoso e sabe dar-nos a volta e é o meu pequeno homem e amo-o daqui à lua com volta incluída e cada abraço e cada beijo valem milhões e cada noite mal dormida – que ultimamente têm sido muitas – dá-me forças para mais três anos de maternidade e passo o tempo a dizer mal à minha vida, queixo-me bastante mas a verdade é que já não me concebo sem ele que me tira do sério e me faz contar até dez e respirar fundo e pensar “calma calma calma” e o meu amor incondicional é profundo e enorme e eterno e não cobra mas só queria que ele fosse menos pirata e mais obediente e não me levasse tanto à loucura)

(parabéns meu amor pequenino que és tão grande)

12 comentários:

sandra disse...

Parabéns ao teu menino :)
o meu filho tem 5 anos o ano passado com 4 era o exemplo escolar na pré escola mal saía parecia um lobo que estava preso e que se tinha soltado só fazia birras levava-me ao extremo e a educadora sempre a dizer que ele era muito bem comportado e educado,fui ao pediatra contar-lhe o sucedido na qual ele me disse que ele tenta ser bom na escóla e por isso lá está tenso como não se esta a borrifar que quer fazer tudo bem tem uma postura na escola mais tensa e quando sai tem de explodir para algum lado então é em casa já existem meninos que é ao contrario por isso não te preocupes mais vale o teu menino ser assim na escólinha :)
bjinhos

Chicca Maria disse...

A minha pipoca esteve, durante 5 dias, só comida o pequeno almoço e o lanche. Almoço e jantar não comia nada. Na creche era igual. Eu não lhe dava outra coisa para comer. Depois de um dia para o outro começou a comer... Ultimamente faz fita só com a sopa. Acho mesmo que são eles a medirem forças connosco.

macacagravaporcima disse...

Parabéns!!!

Não encontro o teu e-mail

Dudu disse...

Muitos parabéns aos papás e ao filhote.
Realmente é exasperante, parece que fazem de propósito para testarem os nossos limites, deixo duas sugestões envolvê-lo num determinado processo enquanto estiveres a preparar a refeição, dar-lhe importância como se fosse um mini-chef ou na hora de empratar tornar o prato mais apelativo, desenhar com a comida.

Dudu disse...

Ah esqueci-me de referir que com a minha filha também resultava a psicologia invertida, eu dizia que não era para comer ia ela comia :)

ouvirdizer disse...

Ó Rita, não stresses. A sério, eles não morrem à fome.
O meu mais velho-6anos- nunca deu um problema que fosse com a comida. O do meio-5 anos-tem fases, ora come bem, ora parece que anda enjoado mas nós sempre optámos por não fazer nada. Come, ainda bem, não come, há-de ficar com fome, e ficam. Sempre vai o leite e SIM, sempre comem na escola. O mais novo- quase nos 3 anos- é mais como o teu - raio das luas ou o caneco, parece que saem por fornadas e é tudo igual. Também andou assim há 2 semanas. Acho que houve dias em que só entrou leite e talvez um iogurte. Aqui não há castigos, nem desatamos a cantar e a fazer aviões com a colher. De repente começou a comer, veio a tal da dona varicela e o apetite foi-se mas já está a voltar. São fases. O meu médico diz que eles passam mesmo por estas fases.
Sabes, no meio disto tudo só lhes invejo a capacidade de ficar sem apetite, a sério? É possível. Eu devia era aprender com ele, ahahahahah!
Nota final: nunca te deixes abalar pelo ideia de que estás a fazer algo mal, eles são mesmo assim, estranhos?!
A minha mãe quando era pequena mal comia, a minha avó encheu-a de óleo de fígado de bacalhau e passou o resto da vida com problemas de sobrepeso. A sério! A lição há-de ser a do respeito pela natureza e vontade dos outros. Porque sinceramente, se tiver realmente fome, não achas que vai comer?
Beijinhos!

Maffa disse...

Uiii... a cena da comida dá pano para mangas. Espero que näo me leves a mal e näo me consideres armada em sabichona, mas aqui vai o mais sincero dos conselhos - Quanto mais stress fizeres com a comida pior ele vai comer... A hora da refeicao tem de ser um momento calmo sem tensoes e sem obrigacoes - apresenta comida variada e nem fales do que é que ele tem de comer ou deixar de comer. Comam os adultos, conversem relaxadamente e ignorem o "problema". Mesmo que ele näo coma, näo stresses. Ao fim de uns tempos em que a refeicäo passe a ser um momento de partilha em vez de tensäo e de medir forcas as coisas väo melhorar. E como vês ele näo passa fome... come bem na escola em que está distraido e näo tem de se provar mais forte que ninguem.
A cena da comida é mais de psicologia do que de nutricäo.
E se ele näo comer nada näo vale dar iogurtes nem bolachas nem leites com chocolate, só fruta e pouca e na próxima refeicao há-de ser melhor. Boa sorte Rita! já passamos aqui por muita coisa desse estilo e foi o que resultou melhor! Ninguem consegue obrigar os putos a comer, e eles sabem melhor que ninguem quando têm fome ou näo.
Quando eu vejo que o martin näo come muito, pergunto-lhe só uma vez - já näo tens fome, vê lá bem... ou entäo ponho-lhe a fruta ao mesmo tempo que a comida, ele comeca na fruta que é mais fácil e depois come a comida (mas nunca insisto) eu nem olho para ele nem para o prato... é tipo um teatrinho de estarmos todos à mesa sem se falar na comida, senäo ele desiste logo e näo come.

Quanto ao resto do comportamento, tens um filhote com feitio forte, quanto mais amigos forem e tiverem bons momentos de brincadeira e relaxamento mais ele vai cooperar contigo. Fala-lhe ao coracäo: " näo gosto nada de me zangar contigo, näo quero estar outra vez a zangar-me. Quero que sejamos amiguinhos" Säo palavras que resultam com o meu furacäosinho...

SRC disse...

Rita, não sintas q estás a falhar ou q a culpa é tua! Cá em casa é igual! E em casa de amigas minhas é a mesma coisa. Eles testam a nossa paciencia ao limiteeeeeee e na escola sao um exemplo de boa educaçào! Em casa nao gostam de nada (ervilhas, atum, arroz (?!), salada, etc) na escola comem tudo!!! Ha explicacao? Ha mae q nao se passe?? Pois, nao ha! É assobiar e seguir caminho. Nao quer comer nao come. Como diz o meu medico: ninguem morre à fome c o frigorifico cheio. Qdo pedir comer, metes-lhe o prato à frente. ;)
Toneladas, meu bem, toneladas de paciencia! É o q todas as maes deviam receber no natal para aturar as birras dos pestinhas lolol
Bjs

Nicole Inacio disse...

Eu sempre fui educada, não comes agora comes ao jantar o mesmo prato... ou seja não almoçava porque implicava que era peixe ou carne ou cheirava mal e a minha mãe dizia ok... mas olha que se tens fome é o que vais comer todo o dia... e não há brincadeira só trabalhos da escola... então eu lá ficava a olhar o prato e depois ouvia os meninos a brincar na rua e eu lá engolia duas ou três colheres e perguntava se já podia... alias a minha mãe sempre fez isto... se comeres 5 colheres de sopa podes ir brincar... mas nunca substitui a comida por leites, nem iogurtes ou bolachas, porque isso na mente de um petiz é fixe basta fazer birra e posso comer o que gosto... eu aprendi que o que ia para a mesa era para comer, se não gostava pedia a minha mãe para comer menos, perguntava quantas colheres.... e ela já sabia que não me agradava e que era para negociar...

CAP CRÉUS disse...

Parabéns! Que conte muitos e muitos!
As crianças são o melhor do mundo! AHAHAHAAH

xaxia disse...

Entre a escola e casa vai comendo, não é? É o que interessa. Cá por casa uma não come nada que se veja, outra come este Mundo e o outro e mais houvesse, e vá lá, o "mai novo" parece que é mais normalzinho e come as quantidades adequadas.

Parabéns pelo aniversario dele!

maria disse...

nao precisas de psicologia, precisas de outro!!! bj mt grande :-) ah, e outro rapaz, de preferencia! eles fazem tudo mais tarde, sao brutos e dao mt mais trabalho do que elas, mas sao eternos namorados das maes ;)