quinta-feira, 13 de setembro de 2012

Estamos vivos

Pirata começou a escola, como já contei. No sábado, ao fim de 4 dias, ficou com febre e muito ranhoso. Faltou na segunda e na terça lá regressou ao novo mundo. Na primeira semana andou agitado, inseguro, não nos largava, choramingava a toda a hora, reagiu à mudança. Já dizia o outro que quem não sente não é filho de boa gente. Esta semana parece-me mais calmo. Continua a protestar quando é deixado na escola mas nada do outro mundo. Só volta a ficar agitado na hora da saída e aí volta a chamar por nós até chegarmos. Isto de ter filhos todos os dias implica novas mudanças, novas situações, novas preocupações. É muito mais fácil para quem está de fora. Ou se é!

 

(mas é tão bom vê-los crescer e vê-los sorrir e poder confortá-los e dar-lhes mimo e confiança…)

(esqueci-me de referir que com uma semana de escola o miúdo já não usa fralda, já pede para fazer, habituou-se de imediato aos novos horários, almoça e dorme mais cedo, deita-se mais cedo à noite, o que para nós é um alívio, e de facto o ser humano é um ser muito estranho!)

4 comentários:

Unknown disse...

Vês..tudo se resolve!
Os miúdos são um espetáculo....é preciso é ter calma...

Qd marcamos um almoço para juntarmos a trupe toda? Está na hora, não?

bjo
Belinha

Anónimo disse...

O colégio faz tão bem, a todos!

diafeliz disse...

PARABÉNS ! que bom! Assim a tua ansiedade vem para os mínimos. Obrigada Pedrinho, és um espectáculo! e muito inteligente!

Juanna disse...

É tão mas tão bom para eles e tão mas tão estranho para nós. A minha filha pequena também largou as fraldas de dia e de noite em 15 dias, fomos-lhe falando do assunto e ela começou a pedir "cuecuas como as da mana". Ao fim de uma semana de escola, devo dizer que o período de adaptação me parece importante mas também sei que os miúdos são espantosamente resistentes e moldáveis. Dentro de nada não se lembrará que chorou e irá saltando e rindo.