terça-feira, 22 de novembro de 2011

Verdades

Há estudantes universitários ignorantes. Há estudantes universitários cultos. Como o há em todas as profissões e classes e sexos. O resto é conversa. Acho que, minha geração incluída, a tendência é para as pessoas serem cada vez mais desinteressadas, não quererem saber. O que leva a que depois não saibam as respostas a perguntas que a muitos parecem tão óbvias. Não generalizar é o mote. Mas custa ter noção, em lugar de "tapar o sol com a peneira", que os ignorantes são cada vez mais. Que vale mil vezes mais uma playstation, um computador, um facebook, uma onda fashion e que está na moda, do que estar-se actualizado, ser-se interessado, ler-se um jornal, nem que seja na diagonal, e fazer o esforço, mínimo, de provar o contrário ao resto do mundo. E eu tenho pena.

(eu que também não sei milhentas coisas e às vezes tenho vergonha. assumo)

5 comentários:

Tânia (Mamã do Santiago) disse...

Não podemos é generalizar!
biju*

diafeliz disse...

E é assumindo que não sabemos que se aprende. Ser humilde é meio caminho andado. Aliàs, ninguém sabe tudo. Há sabedorias distintas. Uns sabem mais de uns temas e outros de outros. Importante acima de tudo é que haja disponibilidade de quem sabe e de quem quer aprender.
Com tudo o resto que dizes concordo. bjos

G disse...

Ora diga lá menina Rita, todos os ramais de caminho-de-ferro das colónias Portuguesas.

Caixa de Sonhos disse...

Verdade é que no tempo dos meus avós a maioria não ía á escola; no tempo dos meus pais ainda era a maioria que fazia apenas o básico; na minha a maioria talvez tenha passado a ir mais além, no que diz respeito a estudos. Em relação a hoje, não digo que os miudos sejam mais ignorantes, a sério que não consigo pensar assim. Não é que fique feliz apenas porque a grande maioria sabe ler... não, mas acho que no geral somos todos mais informados.
O sistemas de ensino, esse sim, preocupa-me.
O meu marido deu aulas nas turmas do secundário à noite o ano passado e custou-lhe não haver um maior grau de exigência. Este ano a turma da 1.ª classe do ensino primário tem quase 30 alunos e é o descalabro: falta de atenção, confusão, pais constantemente chamados á escola, um drama. Na reportagem sobre as melhores médias do país o colégio que tem as melhores tem como política o máximo de 10, 11 alunos por turma. Há professores no desemprego, não podiam ter feito 2 turmas aqui. Não, é ensino público e há contenções. Se há mais ignorância? O que há é muita contenção de meios e condições de estudo. A culpa é só essa? Não, mas também!

Violet* disse...

Concordo contigo, as novas tecnologias vieram prejudicar msm muito, eu leio todos os dias o jornal mas sao poucas as pessoas k conheço k tb o fazem... é triste...

beijinho gostei de passar no teu cantinho*