sexta-feira, 3 de junho de 2011

As veras desta vida

Ontem fui um bocado à praia. Não me sinto bem, pareço as dondocas que não fazem um cú e passam os dias "ora vira para cima ora vira para baixo". Mas dada a minha situação desde sexta-feira, não posso ficar na fossa o dia todo.

Mas tudo para dizer que estava eu sogadita na areia, a ler uma revista manhosa, e ao meu lado abanca-se outra "sem abrigo". E a dita começou com um "pode dar uma olhadela enquanto vou à água" e terminou a contar a vida "namoro com o vitor mas o meu amor é o nelson, mas ele está lá no alentejo e a minha mãe não gosta dele". "O vitor conheci na net". "este biquini e a toalha foi tudo o nelson que me deu. são caros mas fomos ao freeport e foi metade do preço". "e sou segurança na tabaqueira. e moro na pontinha. e passo ferias no carvalhal em casa da patroa da minha mãe". e mimimimimimimi

(e depois eu disse "então vá, foi um prazer, tenho de ir andando, felicidades")
(ah, chamava-se vera e ainda me disse "amanhã há greve de comboios mas queria vir na mesma. tu não vens? m-e-d-o)

4 comentários:

Mommy Kiki disse...

Coitadinha!!! É carente e precisava de uma amiga! :)

Panda disse...

Ai detesto isso, e não sou das pessoas com tato para ficar a ouvir, a não ser que sejam idosas e aí tenho mais cuidado, se forem novas levam logo: Desculpe lá mas eu não lhe perguntei nada e se não se importa deixe-me sossegada.. haja paciência.

verniz escarlate disse...

evita essa praia. sempre ouvi dizer que entre Victor e Nelson ninguém se deve meter.
tem calma quando menos esperares aparece alguma coisa.
bj

Sofia disse...

Muito medo mesmo! Mesmo assim tiveste paciência para a ouvir até ao fim...sorte a dela em ter dado contigo!
Parabéns pelo blog, virei visitar-te mais vezes :)
Beijinhos,
Sofia