domingo, 15 de maio de 2011

Diz que no Domingo há mais

ontem de manhã fomos outra vez para o jardim da estrela. É uma benção vivermos mesmo aqui ao lado. Fomos ter com uma amiga e com o seu bebê paco um labrador preto giro nas horas. Pelo caminho encontrámos outro casal vizinho com o filho. E o tempo voou. Casa almoço sesta e outjazz. Onde? Jardim da estrela... Encontro com mano cunhada sobrinhas mãe. Não fomos pelo outjazz em si porque aquilo transforma-se numa confusão mas deu para abancar na relva longe da barulheira, beber umas jolas (ou colas, como preferirem) e olhar o céu sem pressas. Andar descalço. Sentir a relva. Ver tanta criançada e pensar "como é que a natalidade do nosso país pode ser baixa?". Ver de tudo. Pessoas que vão ali passear-se, porque o outjazz às tantas já virou um evento social (...), pessoas alternativas (as que eu chamo de esquisitas), famílias, grupos de amigos, cães a dar com pau. Uma alegria.

(Diz que até ao fim de maio os domingos de jazz são ali. xiuu, não digam a ninguém...)

1 comentário:

verniz escarlate disse...

Só é pena não ser no norte. Vale que em Guimarães também há o Guimarães jazz. Iniciativas dessas são sempre bem vindas!
bj