quarta-feira, 20 de abril de 2011

Comichões pessoais

Já perguntei a (pelo menos) 3 amigos meus se são heteros ou homosexuais, e nenhum dos 3 me respondeu "sou homo" ou "sou hetero" ou ainda "sou bi". Ah e tal não sei bem como me descrever. Ah e tal não sejas inconveniente. Ah e tal, vamos mudar de assunto. Por mim tudo bem. Mas caracinhas, se somos amigos e temos à vontade para falar e estamos em pleno século XXI e lutamos pela igualdade e pelo fim da discriminação, porque não começarmos por assumir as nossas preferências sexuais aqueles que nos querem bem, que não nos vão julgar, que gostam de nós de qualquer maneira?

(não entendo, não levo a mal, sei que de certeza que a maioria de vocês vai pensar que há perguntas que não se fazem, mas tudo depende do contexto e do grau de intimidade que se tem com alguém. que mal tem dizer-se que se gosta de homens/mulheres/ambos, foda-se?)

3 comentários:

Anónimo disse...

A resposta à tua duvida é simples. Nem toda a gente está preparada para se assumir. Muitas pessoas ainda vivem numa luta interna contra aquilo que são. No momento em que o verbalizarem é porque se aceitaram e estão prontos a assumir o seu verdadeiro eu.
Falo com conhecimento de causa. Dizer sou Gay ou sou lésbica, não é a coisa mais fácil do mundo. Leva tempo.

Beijinhos

Paula

Ghost Writer disse...

Mal nenhum tem, mas penso que muitos ainda não assumiram nem para si mesmos sua sexualidade, muito menos assumirá a outros, por mais que gostem de você.


http://escritoslisergicos.blogspot.com

Patita disse...

Outro ponto de vista é os teus amigos com os quais te sentes íntima nao te considerarem tao chegada assim... nao quero de maneira nenhuma ofender-te, mas eu tenho vários amigos gays e "bis" (coisa que ainda nao me conseguiram explicar e que eu nao percebo esse conceito de gostar de "pessoas") e nunca lhes precisei de perguntar directamente, eles proprios, ao falarem das suas vidas, dos seus amores e desamores.