quarta-feira, 6 de abril de 2011

Vale a pena acreditar?

No sítio onde trabalho (ou deverei dizer sou explorada?) está uma pessoa responsável pela parte financeira e de RH, e que por sua vez detém também uma empresa de contabilidade própria. Volta e meia é ouvi-la ao telefone (está na mesma sala do que eu, temos pena) a aconselhar os clientes a manterem os seus trabalhadores em situações ilegais. Em situações precárias (fica explicado porque estou nesta situação de caca). É ouvi-la alto e bom som "oh XX, pague o ordenado mínimo, dê por fora o resto, não quer pagar? Diga que não tem", "qual contrato qual quê. Faça assim e assado que desta forma ninguém o apanha". (só para dizer que qualquer dia não respondo por mim e saco da minha bota e lha atiro à tromba) (e depois no meio das conversas solta um "fázelo" como se falasse um português correcto e fluente) (por isso mesmo é que não desisto de encontrar o meu lugar ao sol no campo profissional. Porque tem sido o meu calcanhar d'aquiles - antes isso que a minha vidinha pessoal que tanto prezo - porque tenho apanhado de tudo. Tenho ganho misérias. Tenho dado o litro. Tenho sido injustiçada. Tudo porque não quero afastar-me da minha área profissional. Tudo porque ainda acredito que seja possível. Mas não tenho paciência para manifs e o camandro. Mas isso sou eu.)

8 comentários:

Anónimo disse...

Bom dia Rita!

Percebo muito bem a tua indignação mas, se me permites, a culpa também é um bocadinho de pessoas como tu que não denunciam estes casos. Sabes que as Finanças e a Segural dispõem de gabinetes próprios para fiscalizar esse tipo de situações? sabes que é importante que todos denunciemos para que essas pessoas comecem a pensar de outra forma?
Entendo a tua mais do que justificada revolta mas denuncia, por favor.
Eu terei muito gosto em tomar conta da tua denuncia e perseguir essa gente fraudulenta. Prometo!! : ))

CAP CRÉUS disse...

Rebenta com a porca pá!
Essa gente mete nojo!
E quanto às tuas opções, acho que fazes muito bem.
Eu de momento afastei-me um pouco, mas se queres que te diga foi melhor assim, apesar dos pesares.
Boa sorte!

Helena Barreta disse...

Todos sabemos que isso existe, não temos é como prová-lo. Tenho, no momento, dois sobrinhos desempregados por não desistirem de trabalhar na área profissional que escolheram.

Sopa disse...

Percebo perfeitamente a tua situação. Eu estou numa situação igual. Sou uma falsa trabalhadora que é explorada até mais não e quando vejo pessoas como essa tua colega, apetece-me dizer umas verdades. É a imbecilidade de alguns que outros acabam por pagar.

***

Juanna disse...

Sinceramente, denuncia essa pessoa. EU sei que o país te rouba o que pode e o que não pode, que as pessoas têm de aldrabar o Estado porque o Estado as aldraba a elas, bla bla bla. Mas grão a grão...

efilipe disse...

Se só denunciar chegasse... eu não andava também em estado de stress constante. Não me resolveu nada denunciar - mas voltaria a fazê-lo!! Pois voltaria!!! Mas é muit difícil trabalharmos com gente sem competências ao nosso lado... e tanta gente que está desempregada e com qualificações... dá dó...

Antes Prefiro disse...

partilho da tua posição: lutar por um lugar ao Sol.
infelizmente, tenho tido o mesmo azar que tu... por agora as coisas até estão mais ou menos, mas também já estiveram bem pior!
essa tua colega que fala esse português maravilhoso é infelizmente apenas uma ínfima parte da quantidade de gente que faz o mesmo... e é por isso que o país não anda p'ra frente e depois há pessoas que mereciam empregos fantásticos e ficam-se p'los assim assim...
enfim, primeira visita a este teu canto, gostei e prometo voltar ;)
um bom fim-de-semana.
p.s. não lhe atires a bota... desperdício de sapatos... lança antes um rumor sobre ela ter deixado uma coisa nojenta na casa de banho. bem pior! :p

Era uma vez... a história que sonhou disse...

A montanha-russa profissional é a minha segunda casa... desde 2003 que nada me tem corrido de feição e ando a saltitar de lado para lado, simplesmente porque não me adapto a desonestidades, nem sou lambe-botas e não abdico de fazer o que gosto e para o qual estudei. Enfim... nesta montanha-russa incluí agora um projecto meu, que lhe apresento com muito carinho: http://eraumavezahistoriaquesonhou.blogspot.com

Se gostar, quiser e puder, p.f. divulgue.
Obrigada.
Eunice Guerreiro