quarta-feira, 12 de janeiro de 2011

Ridículo

Acho absolutamente ordinário o que um pai/mãe tem de fazer para conseguir que o seu filho entre para o colégio X ou para o colégio Y, onde (só por mero acaso e coincidência) vai pagar uma "pequena" exorbitância. O pirata está com um ano e se quero que entre aos três para a escola tenho de mover mundos e fundos para ter vaga. Mas que merda de país é este em que tudo é um suplicio e um desgaste e uma tanga? "Ah e tal, para o seu filho entrar em Setembro de 2012? Já o devia ter inscrito quando nasceu!". Olha que porra! Não estamos a pedir nada de mais, ou sou eu que estou equivocada? Se a educação é um direito que nos assiste, para quê este filme todo?

Resultado: fica inscrito em várias escolas e espera ter vaga numa delas.
(1º entram os que vêm do berçário 2º entram os que são filhos de funcionários 3º filhos de antigos alunos 4º já me perdi................................................)

10 comentários:

Rita C disse...

Pois...é verdade... e nem com cunhas lá vai... os meus estiveram inscritos durante quase 3 anos numa IPSS onde os meus primos trabalham, e nem assim com uma especie de "cunha" conseguiram entrar...

Bjs

Rita

As conversa da Sopa disse...

Em Portugal, tudo é uma burocracia!Incrível! Boa sorte!

Anónimo disse...

é tudo assim... já contactei 2 colegios ao pé de mim para ver se ele entra em 2015 :P ( e confesso que um deles me deixou muito descansada)
miss_david

margarida disse...

Mesmo em escolas públicas?

diafeliz disse...

Há já 30 anos que é assim que eu saiba! Se procuramos privados mais idóneos é o que tu dizes, se procuramos menos idóneos mas semi privados/subsideados pelo estado não pode pq há crianças cujos pais têm menor rendimento e por isso estão 1º, ou então já têem lá irmãos e têem prioridade. Os da rede pública não servem para nada pq para irmos buscar as crianças às 15 e 30 e entregá-los às 9h , das duas uma: ou já estamos reformados ou temos avós disponíveis ou pagamos uma empregada . Conclusão e moral da história: estás a ver qual é?

Anónimo disse...

Se achas que entrar em privados é terrivelmente complicado tenta inscrevê-lo num publico e vais ver como é...
Só para teres uma ideia, quando fui inscrever a minha filha num jardim de infância publico (para entrar quando fizer 3 anos) responderam-me que não sabiam se haveria vagas porque a prioridade nos JI vai para as crianças com 5 anos, depois para as de 4 e só no fim para as de 3 anos! Ou seja, se tivesse 5 anos a vaga estava garantida, como tem 3 que espere e que cresça mais um bocadinho... em casa!!!!
Gostava de ter uma conversinha "face to face" com o tipo que "inventou" esta lei de prioridades!
Enfim, boa sorte para o teu filhote, beijinhos
SRC

StellaMaris disse...

lolol
que rídiculo!
estupidez total!

Joao Manuel disse...

A única "inscrição" que já deveria ter acontecido "há um ano ..." era de sócio do Glorioso S.L.B. ...

Framboesa disse...

Sim, tens razão, ridiculo mas verdadeiro...tenho uma amiga com o filho/filha incritos em algumas creches...vai nascer daqui a 3 meses a criança...é para veres..Oh Ceusssss

Cor do Sol disse...

Bem, eu acho que têm que haver regras e com o andar dos anos têm melhorado. Tem que haver prioridades senão era uma selva. Não havendo vagas para todos tem que ser mesmo assim. Quanto ao publico tem lógica as crianças mais velhas entrarem primeiro, elas têm que ser preparadas para a escola primária. Hoje em dia, pelo que vejo (sou Educadora de Infância e conheço várias realidades de variados colégios) não há grande margem para cunhas. Tu podes pedir sempre os processos e ver se as prioridades estão correctas, está na lei.