segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

Mãe sofre!

Eu juro que não sei onde vou buscar forças. E juro que mais do que um filho, neste preciso momento, me parece o caos. Agora, a cada colher que lhe dou ele diz "já tá" . E abana a cabeça. E fala a sua linguagem zangada que só ele percebe (eu limito-me a entender que ele está a dizer palavrões de bebés). E eu seguro o seu queixinho à medida que vou dando a refeição, porque estou farta de dar de comer aos cabelos dele e à roupa, e a mim própria. E claro, de há uns dias para cá, que se alimenta ao mesmo tempo que assiste aos anúncios da TV.

(comer e dormir são sempre as nossas maiores preocupações. Isto, claro, se não estiver doente)
(e as fase das birras já chegou. Quando o pirata está perdido de sono, a chorar, encostado à parede e a bater o pé porque é contrariado, apetece lá ir dizer que ele é lindo, mas não posso alterar a minha cara de séria. E quando se entesa todo porque não o deixamos fazer ou mexer em qualquer coisa? Este pequeno ser de 14 meses ainda vai dar muito que falar...)

15 comentários:

efilipe disse...

Eh eh! Está a ficar grande e isso faz parte. Está a mostrar o seu feitio e a aprender a impor a sua vontade. É bom, mas custa que se farta...

Anónimo disse...

Sei isso o que è !! Tenho 3 filhos e o último (menina) de 16 meses :)

diafeliz disse...

E tens sorte que ele ainda não sabe dizer palavrões à séria! já faltou mais. Espera que ele chegue à escola!

Maffa disse...

Comida - dava um livro. Quando ainda tinha tempo para ler livros de pedagogia li algures que näo se deve insistir com os bebés/criancas para comerem.
Pode parecer maluco... Mas eles têm que comer porque têm fome e näo porque alguem os obriga ou para fazer a mamä e o papá e a avó contentes. A quantidade de comida que eles precisam é muito variável de crianca para crianca e de certeza muito diferente daquilo que nós achamos que é razoável.
Esses filmes para os fazer comer só nos fazem perder a paciência e desgastar completamente.
O Martin da idade do Joseldo, oferecia-lhe a comidinha, foi comecando a aprender a comer sozinho. Se via que ele näo comia nada porque näo gostava, oferecia-lhe päo com manteiga. Algo que lhe enche a barriga mas boring... por isso ele nunca iria comer só isso mais do que uma refeicäo seguida...
Depois tento fazer coisas saudáveis que ele goste, mas é dificil.... mesmo
Havia dias em que näo comia quase nada, mas depois no outro dia comia super bem...
Näo passo mais de 10 minutos a insistir, ainda agora... Ás vezes vai para a cama com fome, dou-lhe um biberon de leite, à noite pede mais, mas já näo lhe dou...
Ás vezes eles bebem muito leite e ficam cheios com isso, e depois näo querem comida a sério... é dificil... um desafio!
beijinhos

Juanna disse...

Há outro livro do Duermete niño que é o A comer! Já o li, não faço tudo o que ali diz porque de repente a minha miúda começou a comer melhor. Mas passei 4 meses a implorar-lhe para comer, a fazer o pino, a cantar, tudo! E o melhor que aprendi do livro foi...marimbar. Foi instantâneo, a partir do dia em que decidi não me importar (e o pediatra corroborou) se ela comia ou não, a safada desatou a abrir a boca. Eles notam o stress, notam pois. E a lenga-lenga do "nenhum puto morre de fome com comida em casa" é tãoooo verdade... Ah mas ela só come bem com música de fundo :)

Helena Barreta disse...

Está a testar-se e a ver até onde pode, ou o deixam ir. É difícil, mas os limites são agora, mais do que nunca, para cumprir.

Um beijinho

Framboesa disse...

Xiii...fazes-me lembrar os meus amigos papás(qse todos)...Que dantes perguntavam mil vezes qd íamos ter filhotes e agora estao sempre a dizer-nos q estamos casados ha pouco tempo (9 anos) somos novos(middle 30's) para esperar-mos muiiiiiito...lol

Olha, devem ser fases...ele deve estar a ver ate onde vais...um pc de paciencia e a coisa vai ao lugar...digo eu...

diafeliz disse...

acredita Ritinha nestes 3 últimos testemunhos. É tão verdade! Não digo é que não seja difícil de conseguir. Olha aqui quem fala! Tenta, tenta e tenta.´Vai ser mt bom para ti, para ele e para os próximos. Força aí . Bjo

As conversa da Sopa disse...

Há uma coisa que admiro muito nas mães, que é a paciência!=)

Mamã do Príncipe Pipoca disse...

Pois é, aí está ela, a fase das birras!!!Acalma mais ao menos por volta dos 20 meses, mas só mais ou menos.
Quanto à comida, só insisto se a coisa for grave e se ele não se andar a alimentar bem há alguns dias, nesses casos recorro a livros, dvds que ele gosta ou até sentado no sofá...quando ele não come bem tento substituir por leite, ou daquelas papas lácteas..
E é esgotante mas passa. Força beijinhos

CAP CRÉUS disse...

Espera chegar aos 3 anos...que ficam com mais força e gritam mais alto e acham que são crescidos...:-(

River disse...

Oh mulher, isso não é nada!!! :)
O pior erstá pra vir! deixa-te de mariquiçes! :P
E 3, 4 filhos e a mãe sózinha com eles?! :)

Beijosss

Rita disse...

opa river, tens razao!!!! mas este espaço serve para me queixar!! :P (e não só)

gralha disse...

Rita, vai por mim, espera mais dois anos antes de pensares mandar vir o segundo. A serio. As maes que aguentam muitos pequeninos nao sao humanas, tenho ca para mim. Aquilo deve ser muita anfetamina pela garganta abaixo.

Juanna disse...

Iihihih o meu bairro está cheio de famílias da Opus, as quais se caracterizam por ter muitooooossss filhos. Mas mesmo muitooooossss filhos. E faz-me impressão, sabes? As mães rondam todas os 32, 34 anos e já vão pelo séptimo filho, têm todas um ar esgotado, envelhecido e olheirento. A minha vizinha, coitada, pariu o séptimo e 2 dias depois já estava a levar o resto da tropa à escola, toda torta e com cara de dor. Eu pergunto-me "têm condições para dar a atenção que cada criança merece"? Curiosamente, os pais destes miúdos andam por aí bem vestidinhos com carinha de quem roncou a noite toda.

Bom, tudo isto para dizer que já não há tempo, nem vida para ter muitos filhos (infelizmente, não sei) e que há que gozar cada um tranquilamente.