quinta-feira, 14 de janeiro de 2010

Ainda sobre a gravidez

E as vezes que temos de fazer análises ao sangue? E quando ainda temos de repetir certos exames "porque não são conclusivos"? E os anos de vida que perdemos quando vamos para a primeira eco à séria e rezamos a todos os santinhos para que tudo esteja bem? E a espera pelos resultados do rastreio bioquímico, para o despiste de deficiências? E a lenga lenga do "você já ganhou X quilos, tem de ter cuidado com o que come". Pimbas, estamos gordas, mal dispostas, e agora ainda temos que ter cuidado com o que comemos? Puta de vida. "Ah e não apanhe muito sol porque pode ficar às manchas". Yeh right! Só falta dizerem para não sairmos de casa. As noite de verão que passei na sala a olhar para o tecto porque não dormia com o calor não têm conta. Acho que virei obcecada com as temperaturas. Era ver-me a dizer "foda-se, estão 24 graus e são 11 da noite, não vou dormir outra vez com tanto calor". É isso mesmo. Há um mau estar manhoso. E quando me queria levantar da cama, e que era quase preciso uma grua para me ajudar? Ridiculo! Note-se que não ganhei assim tanto peso, mas foi o suficiente para me deixar irritadinha e nervosinha. E depois os comentários inocentes "ah, estás enorme". "bem, é uma diferença abismal de uma semana para a outra". "só estás de 4 meses?". Argh!!!

(acho que chega de falar da gravidez...)

6 comentários:

Whitesoul disse...

vá agora o parto :)

o que importa é que já passou.

diafeliz disse...

Esta juventude é mesmo mariquinhas, valha-as DEUS!Ainda vais ter muitas saudades mamãzita! Se eu fosse rica gostava de ter tido 7 ou 8 criancinhas!E não posso dizer que foi tudo pera doce. Da 1ª vez foi azia desde a concepção à sala de operações.Pernas e pés a aumentaram para quase o dobro. Ao 7º mês passei do nºde bota 36 para 38 e uma tarde em fevereiro saí do serviço de enfias nos pés. para já não falar da ansiedade de não se saber nada pq as ecos nesse tempo eram pouco informativas e mt menos frequentes. 41 semanas quase a pedir a DEUS que tudo viesse bem. À 2ª já se tem a experiência da 1ª . É menos bicho de 7 cabeças e gozamos mt melhor o nosso estado de graça que continuo a achar maravilhoso! Sem mais nada a que possa ser comparável.VALE A PENA !

Anónimo disse...

isto toca a todas...mas daí a espetá-lo num blog...vê lá se o teu puto ainda chega qq dia a ler isto...

Rita disse...

n vou fazer por esconder o que escrevi. ate pq o n gostar d estar gravida n invalida que n o ame! ridicula essa associaçao!!!

Maffa disse...

è assim mesmo Rita, a desmistificar a maternidade!! Bem sabes como eu apoio isso!!
Caramba, toca a todas e por isso vamos todas fingir que é uma maravilhosa tortura?!?!?
Se as futuras mäes souberem que é díficil e mesmo assim querem partir na aventura, entäo sim! Acho que vale a pena. Agora andar a fazer segredo e dizer que ser mäe é só alegrias, prazeres, felicidades, e näo custa nada... É fazer ir tudo ao engano. E a queda do castelo de núvens é ainda mais dura, do que ir um bocadinho preparado para as dificuldades. Beijinhos para ti e para o Pedrinho!!

Kella disse...

Passei por azias´, vómitos e barrigões três vezes, mas tem graça que só gostei mesmo de estar grávida da terceira vez...das anteriores só pensava em "despachar" a coisa!