quinta-feira, 30 de abril de 2009

Fim de semana e férias

Fim de semana à porta. Noite de sexta passada em Seteais, hotel 5 estrelas, tratamento vip. Nós merecemos. Tarde passada nas redondezas, praia grande, mar, esplanada, descanso. Jantar com a mami. Domingo rumar a Abrantes. Tirámos 3 dias de férias. Sopas e descanso. Terça dormimos num qualquer turismo rural, para usufruir de uma smartbox que nos deram no natal. E quarta regressamos, para se trabalhar na quinta. Para no Sábado irmos ao casamento da amiguinha do coração. Avizinham-se uns bons dias.

 

Meteorologia

 

Afinal, este fim de semana vai estar bom tempo ou é tudo uma grande tanga??? (pai, dói-te as costuras?)

 

quarta-feira, 29 de abril de 2009

E continuo a achar que está tudo doido

Existem virgens das mais diversas idades, e não me parece que seja grave. Grave é criarem estes clubes e, pior do que isso, darem mediatismo a uma fantochada deste tamanho. A gaja queixa-se de falta de sócias. Graças a Deus que isso acontece. Nem todas gostam de andar a gritar aos 7 ventos que nunca foram para a cama com alguém. Não por vergonha. Apenas porque é a intimidade delas. Olha que porra! Estão no seu direito!

Noites loucas

 

Mais de um ano após as sessões sexuais dos meus vizinhos, eis que esta madrugada resolveram prendar-me com mais uma noite louca. Três da matina. Eu na paz do senhor, a dormir ferrada. Gritos, gemidos, ganidos (??). Rebolar na cama e achar que se trata de sonho/pesadelo. Não aguentar mais e perguntar ao batato “estás a ouvir o mesmo do que eu?”. Confirmou-se. Sexo louco na casa dos vizinhos. A mulher parecia que estava a morrer. Confirma-se que é a mesma. Dele não se ouviu nem um pio, não posso confirmar. O desespero atingiu-me. Toca de bater na parede. De gritar para se calarem. Em vão. E voltei a adormecer. Não sem pelo meio sonhar com o meu avô Fernando que terá aparecido para se despedir de nós, com presentes para todos os netos. Comigo a chorar feita madalena. Com o batato, na vida real, a dizer que eu chorei baixinho durante uns 15 minutos. Avô, onde quer que estejas, espero que estejas bem.

 

 

Ainda a propósito do clube das virgens

Virgem não consegue sócias para o clube
Margarida Menezes tem 26 anos e é virgem por convicção. Recusa ter relações sexuais de uma noite, uma semana ou de um mês. À espera do principe encantado, Margarida criou o Clube das Virgens mas lamenta que durante mais de um ano não tenham surgido sócias. (in Correio da Manhã)
(conclusão: há mulheres sensatas em Portugal!)
Vide ainda esta notícia

terça-feira, 28 de abril de 2009

Clube de virgens

Acabo de me deparar com um blogue que é o primeiro clube de virgens, em Portugal. Após leitura atenta, deparo-me com conversas como “ah, pensava que era a única no mundo ainda virgem”, “ah, eu sou rapaz e também sou virgem, se quiserem contactem-me”, “ah, tenho 30 anos e continuo à procura do príncipe”.

 

De facto, não é vergonha NENHUMA ser-se virgem. Mas, tenho para mim, que um blogue destes é um tanto ao quanto ridículo. O clube tem regulamento, tem concursos de misses virgens e por aí fora.

 

E já agora, como se tem a certeza que determinada fulana é mesmo virgem? Fazem como antigamente? Verificação in loco? Até cartão de associadas elas têm. E a foto é o quê? A cara ou a prova da virgindade?

 

(eu devo ser mesmo esquisita, mas estas merdas transcendem-me)

Amiguinha

A despedida correu sobre rodas. Não correu melhor porque o tempo esteve manhoso e não nos permitiu desfrutar da piscina. Entre almoços, jantares, saídas à noite, surpresas e presentes para a noiva, para não falar do espaço eleito, foi tudo muito giro. A amiguinha estava visivelmente feliz. E nós com ela. E o dia 9 está aí mesmo à porta. E prevêem-se 26 graus. E a batata fica radiante por poder levar as suas sandálias novas. E acha que não vai aguentar a emoção de ver a sua melhor amiga a casar, e vai desatar num pranto. O pior vai ser a maquilhagem. Vai ser lindo ver o menino, os pais Carlos e Maria José, os quatro avós, os tios, tudo emocionado. Sinto que cresci entre eles. Sinto-me uma irmã da amiguinha. E acho mesmo que este dia vai ser especial para todos, sem excepção. Gosto mesmo dela. E ela sabe. Daqui até à lua, com volta incluída. E desejo-lhe o quadruplo daquilo que desejo para mim. Só assim faz sentido a amizade. Já me calei.

 

sexta-feira, 24 de abril de 2009

It's party time

Hoje entra-se em modo de despedida de solteira, até domingo. Uma das mais antigas amigas da batata dá o nó no dia 9 de maio. A batata é uma das madrinhas e está feliz por ter sido eleita como tal. Amiguinha, get ready for party :))))))

quinta-feira, 23 de abril de 2009

Mais uma história com taxistas...

Ontem tinha que estar num sítio, sem falta, às 18h30. Saí do trabalho a voar e apanhei um táxi. O senhor taxista, na casa dos setentas, diz-me “ah e tal, está muito trânsito, podemos virar já aqui à direita, o que lhe parece?”. A batata raciocina, pensa e pergunta “hum, viramos à direita e depois iríamos por onde?”. O QUE É QUE A BATATA FOI DIZER?

 

(taxista aos berros) “as pessoas são todas iguais, uma arrogantes! Viu o tom em que me perguntou isso? Ora, se viro à direita, depois por onde hei-de ir? A menina de certeza que é de Lisboa e que sabe isso melhor do que eu! E ainda por cima esta é uma das avenidas mais conhecidas de Lisboa! (e continuou até ao destino, sem se calar)

 

(mas eu fiz mal alguém?) (tinha a cabeça em água, queria ir no táxi caladinha e a descansar e sai-me uma fava daquelas enormes!)

terça-feira, 21 de abril de 2009

meteorologia

Porque raio é que temos esta semana inteirinha cheia de sol e calor (que não interessa para nada quando estamos a trabalhar) e depois, no fim-de-semana, as temperaturas descem e o tempo vai estar “parcialmente encoberto”? Olha que merda… já parece quando eu era pequena. Passava a semana toda a ansiar que chegasse o fim-de-semana, porque como estava sol suponha-se que se iria manter, e depois chegava o Sábado, chovia a potes e era a desilusão…

 

 

Importam-se de repetir?

“Susan Boyle, a cantora que conquistou os corações do mundo através de um vídeo no Youtube em que se apresenta num concurso de talentos da Grã-Bretanha, recebeu uma oferta de um milhão de dólares para protagonizar «um filme para adultos», informa o jornal New York Daily News”. In diário digital

sexta-feira, 17 de abril de 2009

E recordar é viver :)

As tortas dan cake que iam abaixo num espaço de escassos minutos. Eu e a amiguinha eramos as rainhas destas tortas! E que saudades desses tempos...

Os famosos pega mosntros! O que eu gostava daquilo... o pior era quando se agarrava aos cabelos!

Os gelados conhecidos por "faz mal, é só gelo e corantes"! Pois, mas nós gostávamos!


Este é o estojo que eu sempre quis ter. Tinha compartimentos para tudo. Era um must! Era a moda!



As de morango eram boassssssss!!!




Não há conta possível para as cassetes que gravei... para as vezes que levava o meu walkman como companheiro de viagens! E se queria ouvir a música outra vez, toca de rebobinar a cassete! Dava trabalho mas lá está, nós gostávamos! Associo às minhas eternas viagens com a amiguinha, onde partilhávamos músicas, cassetes, phones, amores e desamores...


As belas bombocas de morango. Nham nham!





Não tive a bota botilde mas tive o lima limão :)





terça-feira, 14 de abril de 2009

Sistema Gertrude (afinal não estou louca!)

Trata-se de um sistema (designado "Gestion Electronique de Règulation en Temps Réel pour l'Urbanisme, les Déplacements et l'Environnement" - GERTRUDE) que, através dos dados fornecidos por dispositivos de detecção (mais de 1400), permite aferir os fluxos de tráfego e, em tempo real, reagir às situações através do comando semafórico.

Assim, pode-se intervir segundo a segundo para impedir bloqueamentos de trânsito nos cruzamentos e regular as acções dos semáforos em função das vias excedentárias e das vias deficitárias em tráfego, gerindo os tempos de verde em cada cruzamento, por forma a facilitar o escoamento do tráfego e adaptando o sistema às suas permanentes flutuações.

A Central de Controlo de Tráfego da Câmara Municipal de Lisboa, onde está localizado o "cérebro" do sistema GERTRUDE, na Avenida Alexandre Herculano, dispõe da sofisticada tecnologia e dos meios humanos que permitem recolher e analisar em tempo real as informações enviados pelos sensores de tráfego instalados sob os pavimentos e intervir de imediato quando a situação o exige. É uma verdadeira central de comando, com os seus mapas sinópticos, quadros electrónicos de balanços, ecrãs gráficos e de visualização vídeo de diversos artérias e cruzamentos da cidade e quadros estatísticos”.

In AUTOHOJE

 

 

“O ‘Gertrude’ é um sistema de controlo centralizado de gestão do trânsito, implantado na cidade de Lisboa há cerca de vinte anos.
Basicamente, é um software que gere o sistema de semáforos do centro da cidade e gere os fluxos automóveis, através de sensores implantados no pavimento e ligados a uma estação central de controlo viário. Foi concebido por uma empresa de Bordéus e tem sido gerido em parceria pelo departamento de tráfego da CML e pela Eisa-Tesis, uma firma portuguesa que detém o monopólio da semaforização de Lisboa (por sinal, a mesma que implantou o sistema de radares fixos da cidade).
O sistema tem sido criticado por contribuir para o estado geral de caos do trânsito da cidade. E para o ambiente de insegurança rodoviária que resulta de uma circulação automóvel feita em velocidade excessiva”. In UMBLOGUEQUALQUERQUEENCONTREIEQUEEXPLICAMUITOBEMOQUEÉOGESRTRUDE!

Gertrudes?

Alguém, me explica o que é o sistema gertrudes, que deixou o trânsito de Lisboa num alvoroço, esta manhã?

 

Obrigadinha…

 

segunda-feira, 13 de abril de 2009

Páscoa

Quinta jantar com a leonarda Inês e com a calipa, em casa da primeira. Japonês para matar saudades J O batato ficou de molho em casa, sempre a dormir, doentinho.

Sexta acordámos e rumámos à Praia Grande. Almoçámos com a leonarda Inês e com a Xon. Foram lá ter a sinho laró, a jordan, o chouriço, o paxio e o tato. O café foi na esplanada, com o sol a bater nas trombas. Dali, rumámos a casa da sinhó laró, na Praia das maçãs, onde íamos dormir. Por entre um jogo de wii, algum refastelanço no sofá e ronha, chegou a hora do jantar. Rumámos à Adega, nas Azenhas, para o belo do repasto. Ainda houve tempo para ir a um barzinho, onde a música não permitiu que conversássemos. Fomos para casa. Jogámos buzz. Risada geral. Xixi cama.

Sábado acordar tarde, as usual. Almoço na Sebe Saloia, em Galamares. Rumar a Abrantes. Descanso. Descanso. Descanso. Domingo, após o belo do cabrito feito pelo pai do batato, regressámos ao final do dia a terras lisboetas. 14 kms de fila na A23. O desespero. Caminho alternativo e lá nos safámos. Tempo para jantar em casa da mãe batata, com os manos, cunhadas e sobrinhos batatos.

 

(A M. agora só adormece quando lhe damos a mão. O mano tem  receio que ela se habitue. Tenho para mim que isto é um hábito como tantos outros que estarão para vir. Nada de grave.

A C. passou o tempo a dormir. Ainda é muito pequenina.

O Cuca passou o tempo alerta para ver se a mana acordava)

 

E foi a Páscoa possível. Bem boa!

 

quinta-feira, 9 de abril de 2009

Benditas avós!

A avó batata tem medo que os netos morram à fome. Como tal, ofereceu à batata (e aos irmãos) umas postas de pescada e um rolo de carne. É assim mesmo :)

Eugénia, a moldava

Mudei de empregada. Da tucha passei para a eugénia. A tucha até se safava mas tinha o problema de cobrar subsídios de natal e férias, sem sequer passar recibos. A eugénia é moldava, não cobra subsídios e também se safa. É tudo uma questão de dinheiro, no fundo.

Hoje foi dia da eugénia fazer a limpeza semanal lá de casa. A mesma nunca tinha visto o batato. O batato foi a casa e a empregada não o deixou entrar. Disse que não o conhecia. Lá teve ele de ligar para mim a pedir para eu dar ordem para ele entrar.

Gosto dela. A zelar pela minha casa. Pela minha segurança. Hhihihihi!

sexta-feira, 3 de abril de 2009

Rigas

Todos os anos escrevo um post especial, dedicado ao meu amigo Rigas, que faleceu de acidente de mota quando tinha(mos) 18 anos. Costumo estender-me e falar com ele através das minhas palavras.

Hoje limito-me a dizer que nunca me esqueço deste dia, que era o do seu aniversário. E que tenho sempre saudades dele e do sorriso e da nossa amizade. E que, onde quer que ele esteja, espero que esteja bem e a olhar por nós :) Vá, e a curtir que nem um doido, como só ele sabia fazer!

Um pé no trabalho e outro no fim de semana

Ainda a trabalhar mas com um pezinho a entrar sorrateiramente no fim de semana. Faz-se figas para que o sábado apareça solarengo, para se poder passear, apanhar ar e ver o mar. Hoje vai-se cinemar. E descansar. E amanhã, o pequeno João Maria já faz um aninho. Parece que foi ontem que estivemos na cuf descobertas, ao teu lado, querida Li. E à noite vamos comemorar :) E Domingo também se aguarda solarengo. Porque o sol enche-nos a alma, deixa-nos mais sorridentes e confiantes. E a semana que vem só tem quatro dias. Olarilas!

quinta-feira, 2 de abril de 2009

Diálogo tia/sobrinho

(após ler uma história ao cuca baguito, antes de ele adormecer)

Cuca: tia, não gosto das tuas amigas...
Tia: oh cuca, então? Não gostas porquê?
Cuca (após muita insistência): oh, porque no outro dia eu fui para casa da avó e o pai e a avó ligaram-te a dizer para ires ter comigo e tu não foste porque estavas com as tuas amigas.
Tia: cuquinha, a tia não foi porque o pai e a avó só avisaram em cima da hora... sabes bem que és mais importante do que tudo!
Cuca: oh, está bem, mas não é só por causa disso. Não gosto das tuas amigas.
Tia: és lindo.
Cuca: oh, tu é que és...

(e ficámos ali agarradinhos na caminha dele)

quarta-feira, 1 de abril de 2009

Not for sale!

Eu sei que o meu pequeno micra é um chaço. Sei que está velhote. Sei que pago bastante por cada revisão anual. Sei que fico doente com isso. Sei que adoro o meu carrinho. O meu companheiro. O meu salvador nas horas em que preciso de arejar a cabeça. É ele o grande responsável pela minha independência e liberdade.

Como tal, e mesmo agradecendo "do fundo do coração", dispenso, MAS DISPENSO MESMO, os folhetos, que insistem em deixar-me presos no pára brisas, que em letras garrafais dizem "compra-se automóveis usados".

NÃO VENDO O PEQUENO MICRA. Há-de morrer nos meus braços e hei-de ficar triste. Mas há-de ser natural. Seus sonsos!

Muito amor para dar, pois claro!