quinta-feira, 7 de agosto de 2008

E a propósito da proibição de massagens nas praias algarvias

Dizia o responsável/comandante (whatever...) da capitânia de Faro, para justificar tal proibição:

"Toda a gente sabe como começam as massagens, mas o que não se sabe é como terminam"

(e eu pergunto: o que é que o senhor sabe que a batata não sabe?)

(só gente louca...)

1 comentário:

Dudu disse...

Depois dessa interdição na semana passada, esta semana lembrou-se de proibir a distribuição de maçãs por parte da Fundação Portuguesa de Cardiologia e da Associação de Produtores de Alcobaça nas praias algarvias, por considerar que esta acção seria apenas publicidade