terça-feira, 26 de fevereiro de 2008

Vida profissional

Adoro o que faço. Adoro os meus colegas. O ambiente de trabalho. Acontece que estou farta. Não de uma nem de duas ou três coisas. Estou cansada de ser explorada. De não ser valorizada. De ganhar mal. De não reconhecerem o meu trabalho. De adorarem quando faço noitadas até às quatro da manhã, sem me pagarem um tusto a mais. E depois me cobrarem por faltar um dia porque estive doente. De ter uma viagem de férias marcada e aprovada, e por um triz não conseguir ir. E acabar por ir, como se de um favor se tratasse.

Afinal de contas, existem trabalhos perfeitos? Venham de lá esses testemunhos...

21 comentários:

charlotte26 disse...

Cheguei a conclusão que o único trabalho perfeito que tive ao longo destes anos todos foi quando trabalhei na CML e não tinha nada a ver com o curso que tirei. Mas adorei lá estar.
Sabia que um dia teria de me vir embora, porque realmente não era aquilo que queria para toda a minha vida. E mudei e agora estou num trabalho que tem a ver com o meu curso, mas que não gosto de todo.

Calipa disse...

Depois de dois anos e meio a recibos verdes no meu primeiro emprego e de um segundo patrão completamente louco (leia-se com perturbações mentais!) e de hoje estar a trabalhar no mesmo sítio que tu... se calhar não tenho nada a acrescentar... Enfim, no emprego perfeito não acredito, mas tenho a certeza que algo melhor está para vir (estou ansiosas que chegue o dia em que não vamos estar a trabalhar de costas uma para a outra, percebeste? lol)

Whitesoul disse...

Sim, Batata, há trabalhos perfeitos (mais ou menos) posso dar-te o meu exemplo, trabalho numa empresa onde sou responsável por uma unidade de negócio, não ganho bem, ganho "assim-assim", mas, e do meu ponto de vista, o dinheiro que se traz ao fim do mês não é tudo, assim sendo vou-te dizer aquilo que para mim são vantagens: tenho telemovel de serviço mas permitem-me usa-lo para serviço e não só, desde que não ultrapasse o plafond mensal, tenho seguro de saúde, ninguem me pergunta por horários, desde que o meu trabalho apareça feito até posso só lá estar 4 horas por dia, estou nos quadros da empresa, faço horas extra e não pagam mas também ninguem me desconta nada se tiver de faltar 1 dia inteiro, os colegas são amigos, o ambiente é familiar (apesar de ser uma empresa com 150 pessoas), tenho 25 dias de férias por ano, e ainda recebo prémios se cumprir objectivos. há bem pouco tempo tive uma proposta para sair e ir ganhar mais, mas pesei todos os factores e fiquei por ali porque gosto do que faço, gosto do sitio onde estou e gosto das pessoas. por isto tudo... sim, acho que há empregos perfeitos :)

Anónimo disse...

empregos perfeitos?? hummmm, eu cá não me posso queixar. dubai. massagens. pequenos almoços. ipods no natal. viagens a londres. tu sabes ;) mas claro que tem coisas más. chefes parvos. pessoas atrasadas mentais. mas no fim, CLARO que compensa.

mas que não é perfeito, não é! ;)

Alf disse...

Existem trabalhos temporariamente perfeitos. Até lhes descobrirmos os podres ou eles descobrirem os nossos.

Martunis disse...

Dá-te por contente em teres esse emprego e não teres o que eu tenho.

É que acordar todos os dias a uma hora qualquer e ficar o dia todo à espera que o telefone toque por causa de um curriculo enviado é que não tem mesmo piada nenhuma..

Ah..e depois a conta bancária em vez de engordar pouco (mas sempre engorda qualquer coisa) só emagrece...e emagrece MUITO.

Portanto pesando os vários factores e outros aqui não referidos...

Axo que o teu emprego é PERFEITO!

Dás-mo?

The Lost Bum disse...

Trabalhos perfeitos?
Trabalhar apenas 10 meses por ano. Receber 16 salários por ano.
Telemovel / pda / portatil.
1 a 2 meses por ano fora, por vezes mais, com tudo pago. Funchal, Miami, NY etc.
Horas extra pagas a 300%.
Estacionamento em Lisboa.
Estar nos quadros.
Perfeito? Nada disso. Com mta frequência me apetece mandar tudo á merda. Não acredito em empregos de sonho, toda a gente tem algo a apontar. Falo claro dos empregos atingiveis pelo comum dos mortais, nós, no fundo.

Gomezzz disse...

E despedi-me no dia 15 e dia 21 comecei noutro sítío... Se do primeiro não posso dizer que era perfeito, do segundo ainda não posso dizer nada... Mas que é melhor, isso é...

bunny disse...

o sr. whitesoul tem de dizer a empresa onde trabalha!!!!!! dos aqui referidos pareceu me o melhor lol

neste momento tambem nao posso falar de emrpegos perfeitos...porque eu tenho é um desemprego perfeito......

mas olha, empregos perfeitos nao existem, porque nada nada e perfeito....há é coisas que nos dao mais gosto e nos realizam mais que outras!!!

elder disse...

Pois....nada é perfeito, por consequência, não ha trabalhos perfeitos...Mas, ha que buscar e lutar por esse trabalho perfeito inatingível...Como nada é perfeito, nada é impossível.

Matos disse...

Olha, eu não sei se há trabalhos perfeitos, mas acho que há trabalhos giros que por isso deixam de ser trabalhos e passam a ser prazeres. É disso que eu sinto falta, fazer coisas que me divirtam, no matter what (i.e. independentemente da remuneração). E digo-te isto porque sei do que falo, já ganhei muito e trabalhei com prazer, ganhei muito e odiei, ganhei pouco e amei e ganhei pouco e odiei - há para todos os gostos, mas o bom bom é ganhar bem e fazer-se qualquer coisa que nos divirta...nem que seja por rolos... (mas isso é um fetiche meu!!!)
beijos b.leza ( e mexe-te... porque há sp melhor!!!

CAP CRÉUS disse...

Olha, vou pegar neste tema e escrever sobre isto, se não te importas.
mas o que devemos reter aqui, é que há por aí cerca de 400 mil sem nada para fazer.
Temos de andar com o barco para a frente.
Bjos

Anónimo disse...

o patrão é que faz o emprego! e o meu tem a mania...mas pode porque é o patrão.
só no dia em que eu for patrão é que digo que q arranjei o emprego perfeito.

Whitesoul disse...

Bunny: é Sra. Whitesoul ou só Whitesoul, Sra. é mt pesado ;)

Party Girl disse...

Olha, eu neste momento, apesar de não ganhar assim tão bem (já ganhei mais), posso dizer que estou muito satisfeita. Ouvem as minhas opiniões, dão valor ao meu trabalho, raramente faço horas extraordinárias, mas quando as faço tb não exigo dinheiro, porque se preciso de tirar algumas horas de trabalho, tb as tiro sem ninguém me perguntar nada!!! Mas nem tudo é perfeito, porque não existem trabalhos perfeitos... Temos sp alguma coisa mal para dizer...

Minie disse...

Eu não gosto mesmo é de trabalhar, até gosto do que faço, mas só o facto de ter de cumprir horários e ordens de terceiros já me faz perder parte da motivação.... Enfim, mas infelizmente precisamos de trabalhar e o país também precisa de nós bem produtivos...
Ninguém é perfeito e nenhum trabalho é perfeito....

Agora há que distinguir entre emprego e trabalho e aqui é que está a grande revolta é que há alguns que trabalham e muito para outros terem bons empregos!

Claudia disse...

Ola:) não existem trabalhos perfeitos!Imagina dares formação numa instituição publica, num local a 20km de casa sem te pagarem despesas e ainda por cima so te pagam de 2 em 2 meses, ou na pior das hipoteses já passaste os recidos e so passados 4 é k recebes.Se isto não é exploração...:)

caçula disse...

hummmm estudante.... konta??

Petchuguinha disse...

Bem Batata, estás careca de saber a minha opinião sobre esse local onde trabalhas e pelo qual eu passei três meses, sendo que fui obrigada a ficar no terceiro. Essa PATROA é uma ditadora, exploradora e insuportável!!! Tenho 35 anos e já passei por muitas empresas. Não acredito em empregos para toda a vida e defendo que devemos mudar, mudar e mudar até conseguirmo (ou não) encontrar o poiso certo. Agora, aceitar que nos despeitem é que não. NUNCA. Há para aí muita escada para lavar...a mesma é que não, sobretudo quando não vale a ponta de um corno! MUDAICETEE!

Ri disse...

Revejo em muitas coisas, parece que foi escrito a pensar em mim, excepto nas horas extras ás vezes com um esquecimento aqui e ali, são sempre remuneradas.

Anónimo disse...

Batata,
Envia uma denuncia anónima ao Ministério do Trabalho, quando estiveres lá depois das 21h00.
Apanham uma multa e tu vingaste.
Bjs e Boa Sorte