sexta-feira, 23 de novembro de 2007

Dúvidas

O que leva as pessoas a manterem relações extra-conjugais durante anos a fio? E o que leva as pessoas a separarem-se após escassos meses de casamento? E já agora, para quê continuarem casadas se estão bem é a pular a cerca constantemente? Não estariam melhor sozinhas? Não seria mais honesto para elas e para os outros? Qual é a lógica de tanta hipocrisia? Porque é que há tantos casais que insistem em fingir passar-se pelo "casal exemplar e feliz", quando depois tudo não passa de uma fantochada?

No alto da minha inocência, tenho para mim que nos dias que correm não temos porque andar com tanta mentira e infelicidade. Temos toda a liberdade para sermos honestos, podermos dizer "casei contigo mas já não te amo" e seguirmos a nossa vida, sem ressentimentos. A vida foi sempre, e continuará a ser, um desafio para quem por cá anda. Um poço de tentações, de provas, de vitórias e derrotas. Para quê manter algo que só nos faz infeliz quando mesmo ali ao lado podemos encontrar algo que nos faz sorrir?

Não percebo...(mas tudo bem, não cuspo para o ar com o risco de me cair em cima...)

16 comentários:

tavguinu disse...

é que não estou só um bocadinho de acordo :

ESTOU a 100 %

EXCELENTE !

a nível pessoal passei por isso e que mais gostei foi de seguir em frente !

mas deixa-as lá pular a cerca...loool

Alf disse...

Batata põe o dedo na ferida.

Anónimo disse...

Estas a falar de alguem indirectamente ?????!!!!!! Nem sei de quem sera...

Rita disse...

anonimo, n estou a falar d nguem em particular. tdos os dias ouço uma nova historia e isso é q me faz pensar. e ja agora, quem es tu, q sabes "tanto" da minha vida?(os cobardes tb têm dto a comentar-me)

M. disse...

Ha pessoas que dao verdadeiros pontapés na felicidade...por cobardia...!!!!!!Por nao saberem que se pode ser feliz das mais variadas maneiras...menos quando essa felicidade apenas passa pela imagem de aparência do "casal feliz"!!!

Este post é o espelho de uma pessoa feliz...com duvidas...que se questiona...que nao vive de fantochadas...que nao precisa de um blog para passar mensagens!!!!

bunny disse...

eu acho k mts gostam da estabilidade k é ter uma casa, um conjuge, filhos...vida certinha.... e escapam-se apenas p dar uma certa adrenalina e n tiveram coragem d terminar o casamento... por vezes as escapadinhas duram e duram.... porque as pessoas s mantem indecisas..n kerem perder nem um nem outro... opá sei la´...

este tema dava assim p uma big tertulia

abox disse...

oh rita... eu tb gostava tanto de dissertar sobre isto...
mas prefiro fazê-lo a uma mesa de café contigo... eheheh assim reservavamos uma tarde... um dia?
lolllllll
beijinhos grandes!!

Rita disse...

abox linda, então vamos combinar isso : ) beijo enorme

Party Girl disse...

Concordo contigo, em género, número e grau!!!

Lipa disse...

Olá Rita!!!
Concordo plenamente contigo e são coisas que me fazem confusão aos miolos. Mas tenho para mim numa opinião ainda não completamente formada que isso que falamos todos das mentalidades abertas do sec. XX são apenas e só fantuchada e que no fundo as pessoas ainda gostam de ter o sua vida supostamente perfeita aparentemente tal como no seculo passado... Uma ideia a desenvolver talvez num post, porque não?!

Beijinhos

scbmf disse...

Passo por aqui algumas vezes, mas desta tenho mesmo que comentar: a-do-rei! É isso tudo! É que não entendo esses comportamentos estúpidos!

Minie disse...

O natural da ser humano é a poligamia, não percebo porque é que teimam em negá-lo (sei que li isto algures!!!)

Beijinhos,

Nice post

Minie disse...

p.s. - R. Cataplana

Anónimo disse...

Naturalmente de acordo! Todos os dias sei de uma nova história e quando pergunto: «Mas porque estão juntos?» A resposta é um encolher de ombros ou um «deixa andar»!
Se só temos uma vida, expliquem-me porque as pessoas optam pelo mais fácil e não procuram a verdadeira felicidade?

Beijocas
(sedutorasilusoes)

Bochecha disse...

Concordo contigo...

E quem não faz deve ser por falta de coragem ou por comodidade...

Gostei do blog!

Eu disse...

É como eu digo: era bom que todos tivéssemos um botão de off/on no coração, assim... para evitar coisas que muitas vezes podiam ser evitadas. Sofrer de amor é humano, infelizmente...