domingo, 26 de fevereiro de 2006

Carnaval 2006
















Em breve, as fotos do jantar!!!!!

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2006

Resposta ao Comufo

Quatro filmes que posso ver vezes sem conta:
-Cinema Paraíso
-Clube dos Poetas Mortos
-n me lembro de mais (e há tantos...)

Quatro sítios onde vivi:
-Lisboa
-Sevilha
(apenas e somente)

Quatro séries televisivas que não perco:(ou que gostaria de não perder)
-Friends
-Sexo e a Cidade
-Dr.House
-Desperate Housewives

Quatro sítios onde estive de férias:
-Itália, várias cidades
-Praga
-Londres
-Paris

Quatro dos meus pratos preferidos:
-Lasanha
-Bifinhos com cogumelos e molho de natas
-Picanha com feijão e arroz
-chega, já estou gorda o suficiente

Quatro Websites que visito diariamente:
-dn
-CGD
-blogger
-o meu


Quatro sítio onde gostaria de estar agora:
-Em casa, com o meu amor, a borregar e namorar
-Na praia a dar um passeio neste dia de Inverno
-No cinema a ver o Bambi
-Ok, num país tropical, sem fazer nada e a aproveitar uns dias de descanso

Quatro bloggers que desafio a fazer este questionário:(têm de ser cinco!!)
-Sinha
-
-Inês
-Pianolas
-Jordan

Rapidinha ao Porto



Ontem fui ao Porto e vim. Em trabalho, pois claro! Saí de Lisboa às 10 da matina. Fiz questão de viajar em 1ª classe. A empresa é que pagou. Gosto de me tratar bem. A viagem não custa muito. Não ia lá desde que fui com a Inês e a Lezita, também fomos e voltámos no mesmo dia. Antes disso, estive lá há uns 10 anos de férias com a Cláudia!! Não sei dizer se mudou muito... não me lembro muito bem! Sei que os taxistas são de uma simpatia extrema. É incrível como as pessoas percebiam pelo sotaque que eu não era de lá (deve ser por isso que os topamos à distância, lol).
Bem, mas continuando: cheguei e fui até à empresa onde ia ter a formação. Ou a suposta formação. Estive lá 20 minutos com a pessoa que me recebeu e depois fiquei livre. E tinha o bilhete de volta para as 19h15... Andei a passear a pé ali na zona da alfandega (lindo de morrer!). Soube tão bem levar com o sol, andar a pé, ver os barcos que carregam o vinho do porto. Senti-me em paz. Do mal o menos, a empresa ficava mesmo em frente ao Rio. São uns privilegiados.
Depois rumei ao Shopping cidade do Porto. Corri tudo o que é loja (ainda não aprendi que as coisas são as mesmas que cá...). Fiz umas comprinhas. Úns puzzles de Sudoku. Ouvi musica no meu mp3. Almocei tarde e a más horas. E quando me fartei, rumei à estação e troquei o meu bilhete para uma hora antes.

Notei que o trânsito lá não se compara ao nosso. É uma paz... E notei que tudo o que é jovem anda com a bela da "sapatilha" enfiada no pé. E gel na cabeça. Não vi uma pessoa que não tivesse o sotaque acentuado. E fiquei feliz por regressar à minha confusão, à minha selva : )

Nota: Comufo e Aboxinha, mesmo a viagem não tendo custado , admiro a vossa força de vontade de a fazerem com tanta frequência para poderem estar juntos. O amor é lindo ; ))))





Já têm programa para Sábado à noite?




Dia 25. Na Caixa Económica Operária.

terça-feira, 21 de fevereiro de 2006

Estreias

Hoje fui fazer, pela primeira vez nestes 27 anos, uma ecografia (ginecológica). O Drº Borrego mandou e eu lá fui! Bebi aquela água toda que se impõe para se fazer a coisa em condições. Fiquei surpreendida porque não estava aflita para fazer xixi, como me avisaram que iria ficar. Segundo o médico, tenho uma grande resistência (quereria ele dizer bexiga???).
Lá me deitei, passaram-me o belo do gel pela barriga (mais por cima da bexiga e orgãos reprodutores...) e depois foi olhar para a tv. A bem dizer não percebia nada do que estava a ver, mas se estivesse grávida ficaria a saber de imediato. Foi nisso que pensei durante aqueles momentos. A emoção que deve ser estar ali deitada e ver o nosso rebento pela primeirissima vez!!
Foi giro. Especialmente porque ele disse que está tudo óptimo; ) E fiquei a saber que olhei para os meus próprios ovários e nem me apercebi... e confesso que obriguei a mãezinha a ir comigo, só por ser uma "estreia". E ainda perguntei ao médico "se eu estivesse grávida já teria visto não era?" ao que ele respondeu "humm, a partir das 5 semanas sim, antes é mais difícil". E a minha mãe olhou logo para mim desconfiada. hehehehe!!

Mas pronto, estou safa : ) E depois daquilo tudo é que passei a tarde toda a ir ao wc. Foi bonito foi...

domingo, 19 de fevereiro de 2006

"Fame", what a shame...


Ontem fui ver o "Fame" ao Pavilhão Atlântico. A chinesinha convidou-nos para irmos com ela. Eu, a Sinhó e a lezita lá fomos.

Quando se fala neste musical lembramo-nos da fabulosa série, certo? Pois é minha gente....grave foi nos apercebemos que a coisa era em Português, com uns dançarinos muito verdinhos, péssimos cantores e piores actores... Eles não cantavam nem falavam. Limitavam-se a berrar (era a sua forma de colocarem a voz...). Imaginem as personagens com a pronúncia do norte. A trocar os "v" pelos "b" a toda a hora. (eram do Porto e de Vale do paraíso, fique isso lá onde ficar). E mais: imaginem um preto com sotaque de preto e do norte, em simultâneo. Enfim, foi de dar um tiro na cabecinha sem pensar em mais nada!

No fim da primeira parte já as minhas costas me doíam para caraças. Aquelas cadeiras duras e manhosas não ajudaram em nada. E depois aquilo começou às 21h30 e terminou às 00h30. Não durou mais porque já deviam ter os pezinhos em sangue... as vozinhas não davam para mais (GRAÇAS A DEUS). e o pessoal (refiro-me ao meu grupo, porque o resto parecia rejubilar de alegria...) já quase dormia... eu só me remexia na cadeira. Suspirava. E o que me valeu foi ter a Sinhó mesmo ao meu lado para partilharmos umas piadas de fazer rir (a nós) e zangar (ao senhor atrás).

Gostei especialmente quando o Miguel (irmão da chinoca) se lembrou de dizer que a que fazia de gorda (se viam a série sabem de quem falo) parecia, nem mais nem menos, que uma ex namorada dele. (nota: a rapariga era magrinha e bem feita que só ela e a personagem a que ele se referia era gorda que só ela!!). Só me ocorreu, "epa grande azar se for mesmo ela, era tão bonitinha... e agora está assim". Pois que rapidamente todos (menos o Miguel que até ao finzinho dizia que era ela...) percebemos que não era nada a mesma pessoa.

Foi um fartote minha gente. O preto era mesmo muito mau... eu só imaginava que lá fora estaria a Torre dos Clérigos e que eu estaria no Teatro Sá da Bandeira (a pronúncia deles era mesmo muito evidente, CARAGO!!).

E se tinha planos para ir sair um bocado after the play, isso caiu logo por terra. As dores nas costas falaram mais alto. Mas digo-vos... vou processar o Pavilhão Atlântico! Oh se vou! Cambada de sonsos!!


Nota: sinhó, sem ti este post não seria possível, minha companheira de piadas. E o medo que eu tinha cada vez que achava que eles iam cantar DE NOVO??? jejejejje

sábado, 18 de fevereiro de 2006

5 manias / hábitos estranhos *

- Não conseguir ter nada apontado para mim, desde facas, passando por guarda-chuvas, até comandos de tv. Deve ser um trauma qualquer...

- Arrancar as peles dos dedos (porque as unhas são bonitas de mais, lol)

- Não passar entre duas coisas iguais. Faço sempre por contornar os obstáculos. (dois postes, por exemplo)

- Ligar o MSN mal ligo o computador, seja de casa ou do trabalho. (acho que deve ser por ter um verdadeiro pânico da solidão... e por gostar de estar ligada ao mundo)

- Esteja onde estiver, a tendência é para ir com o dedo tirar pó dos sítios... chego a ter vergonha de mim mesma, mas tornou-se mmo algo inconsciente...

*a pedido da Sinhó e do Hugo

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2006

Baguito sweet baguito




O meu bebé-baguito-sobrinho-francisco é a coisinha mais deliciosa desta vida. Cada vez mais bem disposto. Farta-se de falar. De rir. De correr. É viciado em telemoveis e comandos. em chaves. não dá para ficar indiferente...








Medooo

Ontem resolvi aderir ao Skype. Idêntico ao MSN mas que nos permite falar em tempo real, como se fosse um telefone, e sem pagar um tusto. Um associado da empresa enviou-me o convite e eu pensei "porque não?". Instalei aquilo. Editei o meu perfil. E pouco mais. Para dizer a verdade, nunca mais me lembrei que aquilo existia.

Hoje acordo, ligo o tlm, como habitual, e recebo uma sms.

"Olá Rita eu fui ao Skype e vi o teu perfil foi de lá que tirei o numero telemovel sou o pedro de alenquer e tb estou no skype sera que te posso ligar beijinhos"

Alto! Pára tudo! Então ninguém me sabe avisar que qualquer pessoa, mesmo não fazendo parte da minha lista de contactos, pode ter acesso aos meus dados?? OH DIABO!!!

Caro Pedro, se leres isto (já que a morada do meu blog também está lá) n leves a mal, mas n sou muito de esquemas destes... aliás, vou sair do Skype e tudo, tá?

MEDOOOOOOOO.....

terça-feira, 14 de fevereiro de 2006

Hilariante

Vejam a nova versão dos SIMS, aqui

Está tão genial que não pude deixar de partilhar convosco!

(Não conheço o autor!)

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2006

Esse dia maravilha...


Consta que amanhã é o dia dos namorados. Sim, aquele que foi inventado pelos espertalhões dos americanos. Aii, não sabem? O que impulsiona o consumismo de coisas pirosas como corações, ursinhos, rosinhas, que não têm qualquer utilidade. Em que toda e qualquer montra que se preze tem de estar muito foleira, encarnada, rosa, com as cores da paixão e do amor.

Enfim, acautelem-se... se querem manter a vossa sanidade mental, resguardem-se em casa. Não se lembrem de cinemar ou de jantaradas fora de casa. Arriscam-se a dar de caras com apenas e somente casalinhos irritantes. Daqueles em que os namorados homens parecem uns panhonhas.

Eu cá vou jantar por casa com o pipo e mais alguns amigos. Muito mais sentido faz o dia dos amigos e o dia das amigas, comemorado religiosamente nos açores!

Sweet weekend...



Passou num ápice, como acontece sempre que corre bem, mas foi do melhor!

Sexta saí do trabalho, rumei a casa e dormi três horinhas que me pareceram uma eternidade. Acordo com o telefonema da Susaninha às 21h30 "estás pronta para o jantar?". Levantei-me ensonada, arranjei-me e ala que se faz tarde. Destino: bairro alto, restaurante Sinal Vermelho. Motivo: jantar de gajas. Uma ementa de fazer crescer água na boca e a escolha recai no Salmão grelhado. (porque há que ter cuidado com a alimentação como diz e muito bem a caríssima Inês Borralho)
Muita conversa, muita gargalhada, muita gaja. Quando dei por mim já era uma da manhã e iamos entrar na sobremesa. Pedi (a meias com a susi) uma baba de camelo. E QUE BABA SENHORES!!. Cafés, pagar e não pagar, a cena do costume onde falta sempre algum dinheiro. Sair e rumar ao Spot. Caipiroska oh fax favor. Conhecer uns francius educados. Tiraram férias durante 6 meses e andam a velejar. Grandes vidas. Quando dou por mim são 4 da matina.

Sábado acorda-se às duas da tarde. Toma-se banho e ruma-se à linha de cascais. Não podemos deixar fugir o sol. Três gajas num bólide foram ter com a quarta ao passeio marítimo de oeiras. Esplanada, sol, risos, saudades do verão. Imediatamente se combina jantar em minha casa, vamos buscar pizzas, não sem antes se ir arranjar as unhas. Jantou-se "na paz do senhor" (lol), "fumar só à janela", que não gosto do cheiro pela casa fora. Conversa aqui, conversa ali e rumámos ao Berro, barzinho simpático, com música ao vivo, em santos. Bebida a mais... rir a bom rir, fazer disparates, dançar. Chegar tarde, outra vez.

Domingo, acordar às duas, again. Tempo de banho e almoçar. Rumar à Praia das maçãs, casa da sinhó. Motivo: andar de patins. Aprender, digo antes! Correu bem. O professor Miguel Pacheco não me deixou ficar mal. No fim já lhe dizia "larga-me, deixa-me ir sozinha". Uns espalhos pelo meio, que são da praxe, muito riso. No início já dizia que ia vender os patins, agora só quero aprender mais. Lanche no antigo bibió, hoje o actual buzio. Sumo de laranja natural por 2,20Euros (foi o meu trauma...). Mas quando se está entre amigos, who cares?

Jantar em casa dos pais do Pipo. Café rápido no Derby. E casa para ver quatro episódios da terceira série dos Friends.

Cheguei à cama e não me lembro de mais nada...

(aguardam-se fotos do jantar de sexta...)

quarta-feira, 8 de fevereiro de 2006

Cenas de gaja ; )

10 years ago:
- Vivia um grande amor
- Estava na faculdade, 1º ano
- Fazia 18 anos

5 years ago:
- Sofria pelo final de um grande amor
- Fiz coisas que nunca havia feito antes (isso agora!!)
- Terminei o curso

2 years ago:
- Apaixonei-me, assumi outro grande amor. O MEU AMOR!
- Fui a Praga com duas amigas
- Trabalhava na Impala

1 year ago:
- Estava de volta de Sevilha
- Procurava emprego
- O meu amor estava cada vez mais sólido e consolidado

Yesterday:
- O Pipo foi atacado na rua
- Morri de medo de o perder
- Tudo se resolveu
- Agradeci a mami que tenho, APENAS MAIS UMA VEZ (és a maior!)

Today:
- Passei o dia em reuniões
- Comprei uns patins em linha
- Dei mimos ao meu babe
- Fui conhecer o restaurante da Belinha
- Fui ao "Derby" com o Pipo e o Rigas (nota: fui buscar e levar o pipo a casa! o menino está lesionado, mal faz alguns movimentos, mas a médica (mi madre, lol) autorizou)


Tomorrow:
- Chega o colchão da nossa cama nova meu amor : )
- Vou almoçar com o Helder e com a Inês
- Vou mimar o Pipo
- Vou visitar a mami

5 smiles in my life:
- Mami
- pedro
- nuno
- baguito
- pipo
- as minhas amigas do coração, vcs sabem quem
- e cada raio de sol que me aquece o rosto

Ai mato mato

Já passa da uma da manhã. Há 24 horas atrás estava eu no Hospital de Santa Maria. Urgências, esse belo local para se estar numa noite de frio... O meu namorado, ao chegar a casa depois do jantar, foi abordado por um preto que lhe pediu a carteira e o telemóvel. Eu teria dado logo, é um facto. Mas eu sou eu. O Pipo disse que não tinha nada. Seguiu o seu caminho (que era apenas entrar no prédio...). O preto insistiu e não se ficando resolveu espetar-lhe uma faca nas costas.

Minha gente, foi o susto da vida. Quando ele chegou cá acima. A bater na porta feita louco e a tocar a campainha como se fosse o portão de uma quinta. Quando o vi o meu mau feitio que diz "tem lá calma" ficou logo por ali... fiquei de todas as cores. As mãos e as costas e a camisa estavam todas cobertas de sangue. Fiquei nervosa. Senti que ia desmaiar. Mas não serviria de muito... Liguei para o INEM. Veio a polícia, a ambulância e o raio que o parta. Fui de carro atrás do tinoni que não fez tinoni porque os senhores não acharam que a situação fosse assim de muita gravidade.

Umas quantas horas de espera. Ele lá dentro com a minha mãe e a mãe dele. Eu cá fora com o pai dele e o meu irmão gémeo. Vimos de tudo. Velhotas caquéticas a chegar. Um que se lesionou a jogar futebol. Outro com hipertensão. Um filme. E o que eu odeio hospitais.

Felizmente a facada não atingiu nenhum orgão. Foi por um triz. Lá fez análises, radiografias, foi cosido e tudo o mais. Está em casa de repouso.

E se eu apanho o filho da puta do preto que lhe fez isto mato-o.

segunda-feira, 6 de fevereiro de 2006

Séries viciantes



Passei o fim-de-semana a ver episódios dos "Friends". A rir-me com as asneiras da Phoebe, a amizade louca do Chandler e do Joey, a neuras da Monica e o grande amor da Rachel e do Ross.

Lé, para quando a 3ª série? waiting ; )

bah

NÃO CONSIGO COLOCAR FOTOS NESTA TRAMPA. GRRRRRRRRR!!! SENDO ASSIM NÃO HÁ POST!! CAMBADA DE SONSOS, HUMPF!!

quinta-feira, 2 de fevereiro de 2006

Tão bom ser criança...










Hoje dei por mim a reviver e a sentir saudades dos meus 10/11/12 anos... a pequena Marta (prima do meu namorado) adora ler. Em conversa com ela, disse-lhe que tenho muitos livros que li quando tinha a sua idade. E no fim combinei com a Milú, mãe da pequena, emprestar-lhos todos. Revi-me na Marta, na loucura pela leitura. Lembrei-me de pedir à minha mãe as colecções de Enid Blyton do Colégio das 4 Torres e das Gémeas no Colégio de Sta Clara. Da mami ter comprado e me ir dando aos poucos porque a loucura era tal que lia uns atrás dos outros. Aquelas histórias faziam-me sonhar em frequentar um colégio interno. Em fazer piqueniques à meia-noite. Em dormir em camaratas. E estar sempre rodeada de amigas. Passava a vida a fantasiar. E queria ser como as alunas daqueles colégios.
Outros livros que faziam o meu delírio eram os da Alice Vieira. Foi também graças a ela que fiquei a ter como grande passatempo a leitura. A trilogia "Rosa minha irmã Rosa", "Lote 12, 2º frente" e "Chocolate à Chuva" fizeram as minhas delícias. Ainda hoje sei as histórias de cor... vivia os mesmos dilemas da pequena Mariana. Revia-me nas brincadeiras, preocupações e dúvidas.

Hoje fui entregar os livros à Milú. E só o seu cheiro, o ar de usados e as imagens das respectivas capas fizeram-me desejar voltar aos meus 12 anos. Sem grandes preocupações. A viver uma infância feliz. E a ler que nem uma louca. Bons tempos os de criança...

Neve em Lisboa 1954

























*Recebido por mail