sexta-feira, 24 de novembro de 2006

Chuva - Mariza


As coisas vulgares que há na vida
não deixam saudade
só as lembranças que doem ou fazem sorrir
há gente que fica na história

na história da gente
e outras de quem nem o nome lembramos ouvir
são emoções que dão vida à saudade que trago
aquelas que tive contigo
e acabei por perder
há dias que marcam a alma e a vida da gente
e aquele em que tu me deixast
e não posso esquecer
a chuva molhava-me o rosto


gelado e cansado
as ruas que a cidade tinha
já eu percorrera
ai... o meu choro de moça perdida
gritava à cidade que o fogo do amor sob a chuva
à instantes morrera
a chuva ouviu e calou o meu segredo à cidade
e eis que ela bate no vidro
trazendo a saudade
a chuva molhava-me o rosto
gelado e cansado
as ruas que a cidade tinha
já eu percorrera
ai... o meu choro de moça perdida
gritava à cidade
que o
fogo do amor sob a chuva
hà instantes morrera
a chuva ouviu e calou o meu segredo à cidade
e eis que ela bate no vidro
trazendo a saudade
e eis que ela bate no vidro
trazendo... a saudade...

7 comentários:

• Jorge • disse...

De nada Ursa :)

ChiCa disse...

bem... já ando à uns dias para te escrever um comment!
Queria escrever um que não dissesse o típico "gosto de te ler" mas é mesmo verdade!
è engraçado ler finalmente um blog bem disposto que não tem vergonha de deixar de o ser de vez em quando!!!
Boa Rita!!
Beijinhos
P.S. O jantar de bloguistas é entre amigos ou pessoas que não se conhecem???

Ana disse...

Palavras p'ra quê, né Rita??

Rita disse...

Chica, o jantar de bloguistas é para todos que têm blogs. Não são amigos, passam a ser. Não imaginas as amizades que fizemos. Foi muito bom conhecer gente nova : ) Ficas desde já convidada! (e obrigada por me leres)

eumesma disse...

Linda letra, linda musica, mto boa escolha da nossa miguita..:-)

Bjs

E a "açorda" que deram os pandas???

Hihihhihi :-))

Anónimo disse...

Una canción hermosísima, una más de la canción portuguesa moderna, que hechiza a todo aquel que la conoce y tiene en su alma algo de esperanza y de memoria.

Anónimo disse...

Adoro esse fado que postas-te!...
Devias continuar a postar mais...


bjinhx:P