quarta-feira, 11 de outubro de 2006

Uma cama? Cade?

Deitar tarde (para não variar), acordar às 6h45, olhar pela janela e constatar, com a tristeza de quem acorda sempre às 9h, que ainda é de noite... abrir a boca centenas de vezes enquanto apanho um táxi para o Conservatório de música. Ficar especada à porta do edificio e só passada meia hora perceber que é no Conservatório, pois claro, mas de dança. Conhecer o Marcelino. Esse pequeno bailarino sonhador. Entrevista-lo. A ele, à mãe, aos professores. Correr para a redacçao. Escrever o texto. Receber telefonemas atrasados de aniversário. Os olhos a pedir para fecha. O cansaço predomina. Até Domingo vai ser trabalhar e trabalhar... De dia na redacção, de noite na moda lisboa. E o cansaço vai predominar. E as histórias tenho de apanhar. E já estou a rimar, para a Sinho e a Jordão poder ultrapassar. Já estou é a disparatar. A inês está atrás de mim ao telefone com a Julia Pinheiro, em alta voz. Perguntas atras de perguntas. Ai a minha dor de cabeça... Olho para as minhas unhas e vejo que estão uma lástima. Não vou ter tempo de ir arranjá-las. Daqui vou directa para o meu jantar. Com os meus amigos. E de momento penso "queria tanto uma cama...".

3 comentários:

Sílvia disse...

Tou a ver que te viste um pouco à rasca....lol....eu ontem foi ate às 20h00...nem foi muito tarde...Bjs
PS: Pró jantar, para mim é OK, seria muito giro...depois tem que se ver onde e quando...Bjs

Lipa disse...

Tenho muita curiosidade de saber onde posso ler o que escreves... Gostava de poder ler...
Beijinho

Jordan disse...

Estavas a rimar e a rimar mt bem!!
E só por causa disso aqui fica uma quadra de aniversário!

A Flor Valente fez mais um ano
Todos fomos festejar
O Alma Lusa tem guardanapos de pano
Fartámo-nos de alarvar!

Bjuuuuuuuuu e adorei a janta :)