sexta-feira, 6 de outubro de 2006

Paciencia de santa

Hoje voltei a apanhar um susto: estou a dormir muito bem e começo ouvir barulhos de alguém a meter uma chave na porta de entrada da minha casa. Acordei estremunhada, eram 8h30, e pensei com os meus botões "mas que raio, ninguém, para além de mim, tem a chave. Mas que merda vem a ser esta?". Levanto-me, dirijo-me à porta, olho pelo buraco para ver quem é, deparo-me com três loiras esgroviadas e de ar alucinado. "Porra", penso, "mas que raio", e abro a porta. De mochilas às costas, começam a falar inglês, a pedir desculpa. Comecei logo o dia a "palrar" outra língua, sem me aperceber. Perguntei para que andar queriam ir (sempre com o meu ar de zombie acabada de acordar...). Disseram que era para aquele, mas não sabiam se era B ou se era D. E sempre a pedirem desculpa por me terem acordado. Eu olhava para aquelas aves raras e só pensava "eu mereço". E nisto, do nada, abre-se a porta em frente à minha, aparece a quarta esgroviada, também ela loira de óculos e frickie (eram todas iguais...), e diz "here!". As gajas viram costas, entram, fecham a porta e eu fico tipo espantalho de porta aberta.


Mas há pachorra????

3 comentários:

Sílvia disse...

Heheheh...só a ti mesmo ;)....Bjs

roque disse...

Isso quer dizer que tens 4 loiras a morar no apartamento em frente ao teu? hum...

morango disse...

olha eu nem sequer tinha aberto a porta que era para não correr riscos!