domingo, 19 de fevereiro de 2006

"Fame", what a shame...


Ontem fui ver o "Fame" ao Pavilhão Atlântico. A chinesinha convidou-nos para irmos com ela. Eu, a Sinhó e a lezita lá fomos.

Quando se fala neste musical lembramo-nos da fabulosa série, certo? Pois é minha gente....grave foi nos apercebemos que a coisa era em Português, com uns dançarinos muito verdinhos, péssimos cantores e piores actores... Eles não cantavam nem falavam. Limitavam-se a berrar (era a sua forma de colocarem a voz...). Imaginem as personagens com a pronúncia do norte. A trocar os "v" pelos "b" a toda a hora. (eram do Porto e de Vale do paraíso, fique isso lá onde ficar). E mais: imaginem um preto com sotaque de preto e do norte, em simultâneo. Enfim, foi de dar um tiro na cabecinha sem pensar em mais nada!

No fim da primeira parte já as minhas costas me doíam para caraças. Aquelas cadeiras duras e manhosas não ajudaram em nada. E depois aquilo começou às 21h30 e terminou às 00h30. Não durou mais porque já deviam ter os pezinhos em sangue... as vozinhas não davam para mais (GRAÇAS A DEUS). e o pessoal (refiro-me ao meu grupo, porque o resto parecia rejubilar de alegria...) já quase dormia... eu só me remexia na cadeira. Suspirava. E o que me valeu foi ter a Sinhó mesmo ao meu lado para partilharmos umas piadas de fazer rir (a nós) e zangar (ao senhor atrás).

Gostei especialmente quando o Miguel (irmão da chinoca) se lembrou de dizer que a que fazia de gorda (se viam a série sabem de quem falo) parecia, nem mais nem menos, que uma ex namorada dele. (nota: a rapariga era magrinha e bem feita que só ela e a personagem a que ele se referia era gorda que só ela!!). Só me ocorreu, "epa grande azar se for mesmo ela, era tão bonitinha... e agora está assim". Pois que rapidamente todos (menos o Miguel que até ao finzinho dizia que era ela...) percebemos que não era nada a mesma pessoa.

Foi um fartote minha gente. O preto era mesmo muito mau... eu só imaginava que lá fora estaria a Torre dos Clérigos e que eu estaria no Teatro Sá da Bandeira (a pronúncia deles era mesmo muito evidente, CARAGO!!).

E se tinha planos para ir sair um bocado after the play, isso caiu logo por terra. As dores nas costas falaram mais alto. Mas digo-vos... vou processar o Pavilhão Atlântico! Oh se vou! Cambada de sonsos!!


Nota: sinhó, sem ti este post não seria possível, minha companheira de piadas. E o medo que eu tinha cada vez que achava que eles iam cantar DE NOVO??? jejejejje

4 comentários:

charlotte disse...

Este post ta lindo!!!
Descreveste na perfeição tudo e mais alguma coisa :D
LOLOLOLOL

Luís disse...

Até hj nunca apanhei um barrete no PA!Talvez porque só tenha ido a concertos de bandas que gosto. Já apanhei foi maus concertos.

em resposta à tua pergunta, não trabalho no s.Maria. Estou livre de levar porrada? pelo que li ali em baixo acho que era esse o objectivo...:-)

heartbreaker disse...

Pela descrição deve mesmo ser muito bom, então com esses sotaques e ainda por cima a cantarem assim!!!! Mas nem para rir da tamanha merda dá? Tipo como nos castings dos Ídolos?! É q se nem para rir serve então é pq é mesmo inexplicavelmente mau!

Anónimo disse...

..."e o pessoal (refiro-me ao meu grupo, porque o resto parecia rejubilar de alegria...) já quase dormia..."

já pensas-te se o problema nao sera mm vosso??? è mt estranho ouvir a tua descrição. Eu tb fui ver e ja sabia q era em portugues.... andas mal informada e a espalhar boatos falsos, mas pronto, tamos num pais livre e kk um tem o seu blogzito pra dizer os disparates que quer, enfim...... :(