domingo, 31 de julho de 2005

Crise

É impressionante como depois de terminarmos a faculdade e entrarmos no mundo do trabalho passamos a dar um valor redobrado a tudo o que esteja relacionado com férias, amigos, viagens, praia e diversão. Se dantes nem pensávamos muito no assunto nem perdiamos muito tempo a planear as coisas (talvez porque viviamos como se o amanhã não existisse...), hoje até somos capazes de nos levantar cedo num fim de semana só para aproveitarmos bem os dois diazitos de praia, já que depois voltamos ao trabalho! Nestas alturas sinto-me velha... mais me sinto quando dou pro mim a conversar com um amigo e quando lhe digo que estou em sta cruz, onde já passei férias com ele e com uns amigos de há uma década atrás, apercebo-me que o tempo não espera por nós. Que depois dessas férias liceais já se passaram praticamente 10 anos... Será que daqui a outra década, prestes a chegar aos 40, vou estar a ter uma conversa deste género com alguém?? É como olhar para fotos passadas e ficar como que em estado de choque a ver como eramos magras, ou como nos vestiamos de forma esquisitam, ou mesmo como o nosso penteado era ridículo...

É giro olhar para trás e é sobretudo assustador... Não peço para o tempo voltar atrás... apenas para não andar a um ritmo tão alucinado, será possível?

3 comentários:

JM disse...

e eu q tenho menos uns aninhos q tu e já penso quase da mm maneira... lol inspiraste-te nos meus textos, confessa! ;) (brincadeira, hein?)

Farpas disse...

O tempo por muito alucinante que seja faz parte integrante daquilo que somos. Se tens memórias e a oportunidade de valorizar aquilo que te rodeia a "ele" o deves. Vive com intensidade e verás que o tempo passa de forma condescendente.

omeulugar disse...

Nem me fales em penteados estranhos
!!!bem sei o que é isso!!1