segunda-feira, 27 de junho de 2005

Há coisas

Há coisas que me preocupam seriamente. Faleceu a mãe de uma amiga minha. Assim sem se esperar. De repente. Uma fatalidade. Esse é um dos meus maiores medos. Perder alguém que amo. Sou egoísta. Quero morrer antes de todos. Quero partir para não viver a dor de ver os outros a desaparecerem da minha vida. Esta temática angustia-me. Deixa-me com receio. Vontade de dizer a todos o quanto os amo. Abraçar e sentir o cheiro de cada pessoa que é mais
do que importante para mim.

Há coisas que me chocam. Ouvir uma chefe chamar reles a uma colega, em frente de toda uma equipa. Assistir a invasões de privacidade, nomeadamente de mails. As medidas usadas para levar as pessoas a despedirem-se. Não lhes dar trabalho. Tirarem o cabo dos computadores para que nem possam usá-los. Estratégias para se "lixar" o próximo. O colega do lado. Ou não. Ameaças tão ordinárias como as próprias pessoas.

Nestas alturas apercebo-me da ingenuidade que se apodera ainda de mim e que teima em não me largar...

Sem comentários: