quarta-feira, 26 de janeiro de 2005

Cuidado com o "bicho"

Ando há uma semana, mais coisa menos coisa, toda constipada, sempre a fungar, com dores de cabeça e uma tosse seca. O "bicho" anda a ver se me apanha, mas com os meus 5 benurons por dia (um d manha, outro ao almoço, outro a meio da tarde, um ao jantar e um ao deitar) não há quem me apanhe. Continuo a fazer a minha vidinha de sempre até que a gripe me assole de vez. Já sei que quando estiver febril, se estiver porque ando a lutar contra isso, não vou conseguir sair de casa e andarei sempre a dormir. Há que aproveitar enquanto posso.

E hoje fui, logo pela manhã, a uma entrevista onde me pediram para fazer uma locução. Sou gaja de sorte ou nem por isso? Com esta bela voz de bagaço lá fiz aquilo... claro que o resultado só pode ter sido PÉSSIMO. Agora não me venham é dizer que foi por falta de esforço porque desde ontem que não pensava noutra coisa, a insegurança apoderou-se de mim, chegando mesmo a ficar paranoica. Sou eu mesma: a miúda de extremos. Que vive tudo muito intensamente. Aquela que tem suores frios, vómitos e tonturas antes de se prestar a algo realmente importante na sua vida. (já sei que não sou normal, querem o quê??).

E hoje o meu companheiro de casa lá em Sevilha vem almoçar cá a casa. Vou ver as fotos dele, matar saudades da Avenida Ramon y Cajal e rir que nem uma perdida com o que vivemos lá. Ai se a saudade matasse...

Pronto, a fungosa aqui vai retirar-se de fininho para não incomodar ninguém, OK????




Sem comentários: