quarta-feira, 20 de outubro de 2004

Adoro-te sempre mais

Posso te falar dos sonhos, das flores, de como a cidade cai.
Posso te falar do medo, do meu desejo, meu amor...
Posso falar da tarde que cai e aos poucos deixa ver, no céu, a lua que um dia eu te dei...

Gosto de fechar os olhos, fugir do tempo, de me perder.
Posso até perder a hora, mas já sei que já passou das 6.
Sei que nao há no mundo quem possa te dizer que nao é tua a lua que eu te dei... para brilhar por onde você for.

Me queira bem, durma bem, meu amor...


Sem comentários: