quinta-feira, 19 de agosto de 2004

Desencontros

As pessoas andam sempre desencontradas. O que eu sinto por ti, hoje, não é o mesmo que sentes por mim. Amanhã talvez venhas a sentir isso, mas nessa altura talvez já eu não o sinta. Confuso? Talvez... Este verbo é mesmo lixado... (para mim nunca esteve tão claro!)

Sem comentários: