domingo, 18 de julho de 2004

Foda-se o Passado ; )

Há uns tempos atrás resolvi deitar fora o conteúdo de uma enorme caixa, estilo loja "CASA". Lá dentro havia "n" coisas: cartas de amor, fotos, postais, pauzinhos de idas ao chinês, colherzinhas que usei para comer gelados , pulseiras velhas, rosas já mais do que secas, bilhetes de cinema, tudo praticamente relacionado com alguém que fez parte da minha vida durante largos anos.
 
Durante muito tempo não tive coragem de me desfazer das coisas, sentia que ao fazer isso, parte de mim iria arrastada. Doía-me a alma só de pensar em tal ideia.
 
Por outro lado, e embora digam vezes sem conta que "recordar é viver", cada vez que abria a dita caixa, eu recuava no tempo e revivia tudo de novo. Cada saída, cada beijo, cada sorriso, cada carta...
 
Um dia acordei e percebi que as recordações estão no coração. Que o que realmente nos marca está-nos na alma e não em caixas. E que podem até passar 10 ou 20 anos, mas o bom das coisas vai acompanhar-nos sempre, e o mau vai servir-nos sempre de lição. Sem caixas para nos lembrar disso, mas sim com a parte do coração que retém aquilo que é muito mais do que um pormenor.
 
Consegui deitar tudo fora e hoje tenho a máxima de não guardar nada. Vou ao cinema e deito fora o bilhete, por exemplo.(dantes escrevia com quem tinha ido, a data e a hora). Aproveito cada momento, entrego-me a quem realmente gosto  e olho para o meu passado com um sorriso triunfante de quem pensa:
 
"As Críticas não me abalam, os elogios não me iludem, sou o que sou e não o que dizem! Vivo o presente, temo o Futuro e foda-se o Passado!" ; )
 
 


1 comentário:

Psico_Pata disse...

Fizeste muito bem:) Mas é verdd q, podes deitar a caixa fora, mas as memórias custam mais a "reciclar";)